8 erros para você evitar na hora de pintar a casa

Quer renovar o décor e dar outra cara às paredes, mas não se sente seguro para começar? Então não deixe de conferir, abaixo, os erros evitáveis!

Por Yara Guerra Atualizado em 17 fev 2020, 15h47 - Publicado em 8 out 2019, 15h43
Divulgação/Casa.com.br

Pintar um ambiente pode transformá-lo como nenhum outro elemento de decoração é capaz de fazer. Mas você sabia que, para garantir bons resultados, não basta apenas comprar qualquer tinta e aplicar? Escolhas ruins e arbitrárias podem trazer dor de cabeça – além da pintura ter uma menor durabilidade, não trará o resultado esperado e exigirá gastos futuros com renovações e manutenção.

Segundo Anne Costa, coordenadora técnica da ABRAFATI (Associação Brasileira dos Fabricantes de Tintas), existem casos em que a tinta cobre uma área menor que o esperado, exige muito mais demãos que o previsto para cobrir a cor anterior, ou apresenta um resultado pouco uniforme e até escorre para o rodapé da parede.

“Em outras situações, a pintura fica muito boa em um primeiro momento, mas em pouco tempo desbota e/ou perde suas características”, explica. Para evitar problemas como este, a especialista separou uma lista com oito erros comuns que devem ser evitados na hora de pintar o imóvel. Confira-as:

Usar tinta que não estão em conformidade com as normas técnicas

Divulgação/Casa.com.br

De maneira geral, tintas que não estão em conformidade com as normas técnicas apresentam baixo rendimento e baixa resistência à abrasão, além de menor durabilidade e resistência à limpeza com produtos de uso doméstico.

Para se proteger, antes de comprar uma tinta, consulte a plataforma digital Tinta de Qualidade. A ferramenta possibilita consultar as marcas que cumprem os requisitos de rendimento, poder de cobertura, secagem e resistência à limpeza, estabelecidos nas normas técnicas ABNT. É muito simples: basta digitar no campo de busca o nome de uma marca ou de uma empresa e checar se é qualificada ou não.

Escolher uma tinta inadequada para a superfície

Divulgação/Casa.com.br

Existem produtos adequados para o uso em cada tipo de superfície (alvenaria, metal, madeira e outras). Usar uma tinta desenvolvida para outra finalidade levará a resultados ruins.

O mesmo vale para o local onde a tinta será aplicada: é preciso verificar se a tinta é para uso só em espaços internos ou em áreas internas e externas, da mesma forma que deve ser dada atenção ao tipo de cômodo que será pintado (em locais mais úmidos, como banheiros e cozinhas, é recomendado o uso de tintas adequadas a essa característica).

Não preparar a superfície a ser pintada

Divulgação/Casa.com.br

Antes da pintura, é preciso fazer uma limpeza completa na superfície que será pintada. Ela precisa estar firme, uniforme (sem buracos ou rachaduras), seca e sem poeira, gordura, graxa, sabão ou mofo. Corrigir imperfeições na parede, com argamassa ou massa corrida também é fundamental.

Não eliminar focos de umidade

Reprodução/Casa.com.br
Continua após a publicidade

As infiltrações de água são as causas mais frequentes da deterioração das pinturas em alvenaria, provocando, na maioria das vezes, descascamentos, desplacamentos, bolhas e outros inconvenientes.

Antes de pintar, verifique bem se existem problemas como vazamentos ou falhas na impermeabilização. Se existirem, corrija-os.

Não seguir as instruções do fabricante

Dïvulgação/Casa.com.br

Na embalagem da tinta, há orientações em relação a aspectos como a diluição ou o intervalo mínimo entre demãos, que precisam ser seguidas.

Outra dica importante é medir a área a ser pintada e observar o rendimento da tinta informado pelo fabricante, para calcular bem a quantidade, de forma que não haja sobra ou falta do produto.

Pintar com clima inadequado

Reprodução/Casa.com.br

Atenção! Não se deve pintar em dias chuvosos ou com ventos fortes, pois eles trazem poeira e outras sujeiras para a pintura. Também deve ser evitada a pintura quando a temperatura está muito baixa (≤10ºC) ou muito alta (≥40ºC) ou quando a umidade relativa do ar está acima de 90%.

Falta de cuidado com a secagem

Reprodução/Casa.com.br

Já dizia Lenine: “a gente espera do mundo e o mundo espera de nós um pouco mais de paciência…”. Com a tinta não é diferente – para obter um bom resultado na hora da pintura, esperar o tempo certo de secagem entre uma demão e outra é essencial!

Uma ótima maneira de acelerar a secagem é manter as portas e janelas abertas.

Usar ferramentas de pintura inadequadas

Divulgação/Casa.com.br

A escolha das ferramentas e equipamentos usados na pintura deve ser feita com atenção a sua qualidade e à adequação para a utilização pretendida. Informe-se sobre isso antes de comprar e de pintar.

Por exemplo, existem rolos, pincéis e trinchas indicados para cada tipo de tinta, que não darão o resultado esperado caso sejam usados indevidamente.

Continua após a publicidade

Publicidade