Três torneiras amigáveis e ecológicas

Confira três modelos pensados para quem sofre dificuldades motoras ou para quem quer economizar água

Por Ilustrações Celia Hanashiro, Felipe Kobayashi e Maura Mello | Fotos Maura Mello | Texto e Reportagem Visual Geisa D’avo Atualizado em 21 dez 2016, 00h44 - Publicado em 21 ago 2013, 19h21

  01-tres-torneiras-amigaveis-e-ecologicas

1 – Automática, a torneira de mesa LorenSense 1187 C80 (35,5 cm de altura) conta com um sensor embutido na saída de água. A vazão cessa quando as mãos são retiradas ou após um minuto de uso. Da Lorenzetti, o produto tem arejador e dispensa ligação elétrica: funciona com quatro pilhas AA. Banheiro Ideal, R$ 490,90.

2 – Acionado pelo sensor de presença próximo à base, o modelo de bancada Vision 1195-EL, da Fabrimar, requer alimentação elétrica para liberar o fluxo de água, que dura cinco segundos. De latão cromado, mede 12 cm de altura. C&C, R$ 782,55.

3 – A Mebermatic 10050 C, de mesa, oferece uma alavanca ergonômica que funciona como temporizador: ao ser levemente pressionada, fornece água por quatro segundos. Da Meber, possui 16 cm de altura e é feita de liga de cobre. Leroy Merlin, R$ 299,90.  

Tire suas dúvidas sobre torneiras e acerte na escolha

12 registros de banheiro a partir de R$ 13

Continua após a publicidade

Escolhas amigáveis e ecológicas

– Para quem sofre de dificuldades motoras, quanto mais simplificado o manuseio, melhor. Em comparação com os manípulos convencionais, os que possuem abertura de ½ ou ¼ de volta já facilitam a vida. No entanto, existem versões ainda mais ergonômicas, como as alavancas desenhadas para atender necessidades especiais, que requerem uma pressão mínima para funcionar.

– Antes restritas a ambientes públicos, as torneiras automáticas com sensores – que possibilitam a abertura por aproximação, sem encostar as mãos – já são vistas também em residências. A instalação hidráulica é comum, embora alguns modelos exijam um ponto de energia próximo para a alimentação do sistema, além de espaço embaixo da pia para a caixa de componentes eletrônicos. Outros funcionam a pilha ou bateria.

– Tanto de alavanca quanto com sensor, os metais acessíveis ainda são economizadores. Isso porque dispõem de um mecanismo que interrompe o fluxo após determinado tempo, o qual geralmente varia de quatro a dez segundos. De acordo com os fabricantes, o resultado é um consumo de água até 70% menor que o das peças tradicionais, que dependem de fechamento manual.

 

Preços pesquisados em 10 de Junho de 2013, sujeitos a alteração.

Continua após a publicidade

Publicidade