Casa Created with Sketch.

Projeto de Zaha Hadid pode ser refeito por Kengo Kuma e Toyo Ito

Projetos dos arquitetos japoneses Kengo Kuma e Toyo Ito são candidatos a substituir o estádio de Tóquio de Zaha Hadid

A novela da construção do novo estádio de Tóquio para as Olimpíadas de 2020 ganhou mais um capítulo esta semana. O Conselho Desportivo do Japão divulgou os dois projetos que podem substituir a construção de Zaha Hadid e cancelada em agosto: os trabalhos são dos arquitetos japoneses Kengo Kuma e Toyo Ito. Está por fora da história? A celeuma começou quando a arquiteta iraquiana Zaha Hadid venceu um concurso para construir um novo estádio em Tóquio para as Olimpíadas de 2020, mas foi criticada pela comunidade do país e internacional. A razão é que o projeto era demasiadamente caro e com um tamanho desproporcional perante a região em que estava localizado. Em agosto, o governo do Japão anunciou o cancelamento da obra, mesmo após a profissional ter feito alterações na proposta inicial. Kuma e Ito, os dois arquitetos que concorrem ao posto para substituir o projeto de Hadid, estiveram entre os profissionais que fizeram oposição à iraquiana. O estádio apresentado por Kengo Kuma tem a forma de um anel e um telhado de madeira e seu teto é cortado por colunas delgadas que compõem grandes terraços. O de Toyo Ito, vencedor do Pritzker, o mais importante prêmio da arquitetura do mundo, é uma estrutura também oval, mas com um teto com um átrio de vidro. Ambos os profissionais estão desenvolvendo o trabalho acompanhados de construtoras e o vencedor deve ser anunciado ainda este mês. O início das obras deve ser em 2017 e irá até 2019, um ano às vésperas das Olimpíadas. Considerando a monumentalidade do estádio e o período curto em que ele será erguido, temos de concordar: para dar certo, apenas com o rigor e o foco da cultura japonesa mesmo! Aguardemos cenas dos próximos capítulos!

ito

 (/)

kengo

 (/)

Comentários

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.