Não quer trocar o piso?

Então trate de pintá-lo! Mudar o visual sem encarar grandes reformas é mais fácil e econômico do que você pode pensar

Por Da redação Atualizado em 20 dez 2016, 22h25 - Publicado em 1 dez 2006, 17h58
Um título para uma foto sem titulo

A idéia de arrancar o revestimento faz muita gente sentir calafrios. E não só pelo incômodo quebra-quebra: o investimento quase sempre compromete uma fatia gorda do orçamento. A boa notícia é que você só precisa enfrentar essa epopéia se quiser. O mercado está cheio de opções, boa parte delas aplicáveis aos mais variados tipos de piso e estados de conservação. Velhos tacos de madeira, por exemplo, podem ser tingidos, clareados, patinados e até ganhar desenhos – tudo isso a preços bastante atraentes. Para quem prefere mudanças mais radicais e está disposto a pagar por isso, as resinas acenam com versatilidade. “Existem recursos interessantes para todos os estilos”, afirma o arquiteto José Ricardo Basiches, de São Paulo, ele mesmo um declarado entusiasta do tingimento. “Bons pisos são muito caros e, por isso, tento aproveitar o material original sempre que possível. É um gasto importante que o cliente pode evitar”, atesta José Ricardo. Lembrete: para garantir qualidade ao resultado final, a mão-de-obra tem de ser especializada.

 

Continua após a publicidade

Quem é quem

Tinta epóxi

Confere cobertura uniforme a pisos de superfície lisa. Atenção: é frágil ao alto tráfego e pode amarelar se exposta à luz solar.

 

Continua após a publicidade

Tingimento

Em diversos tons, colore a madeira sem esconder os veios. Requer resina de acabamento.

 

Continua após a publicidade

Clareamento

Deixa a madeira mais clara, mantendo sua cor natural. Pede raspagem e calafetação.

 

Continua após a publicidade

Pátina

Dá aspecto manchado e geralmente é feita na cor branca, após o clareamento da madeira.

 

Continua após a publicidade

Pinturas especiais

São grafismos aplicados com o auxílio de máscaras. A madeira deve estar sem verniz.

 

Continua após a publicidade

Resinas

À base de epóxi, fibra de carbono ou poliuretano, elas são aplicadas sobre superfície impecavelmente regular e formam películas de aparência plastificada brilhante, acetinada ou fosca.

Continua após a publicidade

Publicidade