Casa Created with Sketch.

Simples e racional como um jogo de montar

A experiência como montanhista ajudou o arquiteto André Eisenlohr a erguer esta casa em Campos do Jordão, SP. Ele passou 120 dias pendurando-se em cordas para levantar a estrutura, que balança sem sucumbir ao vento.

A obra, cujo entulho coube em um carrinho-de-mão, venceu o Prêmio Planeta Casa 2006 na categoria Projeto Arquitetônico

As madeiras provenientes de áreas de reflorestamento compõem os pilares pri...

 (/)

Arquiteto: André Eisenlohr

Área: 65 m²

Localização: Campos do Jordão, SP

Por que é ecológico: pouco entulho, madeira de reflorestamento, pouca interferência no terreno, paredes de OSB e telhas de fibra vegetal.

O cenário escolhido para construir a casa era bastante familiar ao arquiteto paulistano André Eisenlohr. Em Campos do Jordão, a 190 km de São Paulo, ele costumava encontrar os amigos para escalar os principais picos da serra da Mantiqueira e praticar arvorismo. As técnicas aprendidas no esporte foram úteis quando sua irmã lhe encomendou um projeto em um terreno bastante inclinado. Com um planejamento minucioso em mãos e a companhia de três colegas de montanhismo, André conseguiu erguer a estrutura de madeira de áreas de reflorestamento em apenas 15 dias. E o trabalho acabou virando diversão. “Quase não utilizamos andaime. Fizemos tudo pendurados em cordas e equipamentos de segurança. Foi bem menos estressante do que uma obra tradicional”, lembra.

Voltada para a mata de araucárias, a casa se confunde com a paisagem. Na cob...

 (/)

As laterais recebem o sol da manhã e da tarde, que entra suavemente pelos br...

 (/)

Despojada, a casa foi erguida com materiais leves e reaproveitáveis

Empregadas na fachada e nas áreas internas, as placas de compensado OSB são feitas com restos de madeira. “Além de leve, esse material pode ser modulado”, explica o arquiteto. Dispostas a 5 cm de distância uma da outra, numa espécie de sanduíche, as chapas contribuem para o conforto térmico e acústico e ainda escondem os cabos elétricos e o sistema hidráulico.

Um título para uma foto sem titulo

 (/)

“Se for necessário fazer algum reparo, basta desparafusar a placa e depois colocá-la de volta”, afirma. Essa facilidade também é uma opção sustentável, pois a construção pode ser totalmente desmontada, sem perda de material. “É uma casa reciclável”, diz.

Placas de OSB ficam à mostra nas paredes e na escada, protegidas com um vern...

 (/)

Acolhedora, a iluminação usa lâmpadas dicróicas, instaladas em spots e pe...

 (/)

Planta bem boladaPensada para um casal, a casa, de 65 m2, acomoda os amigos na sala, reversível e integrada à cozinha. A suíte, no piso inferior, se prolonga em uma varanda. Erguida em quatro meses, a obra custou 60 mil reais

Um título para uma foto sem titulo

 (/)

Terreno preservado

Não houve alterações na feição do terreno e o concreto foi usado só na fundação que sustenta os pilares de eucalipto. Cabos de aço cruzados estabilizam a casa e dão elasticidade – a estrutura balança sem riscos.

Um título para uma foto sem titulo

 (/)

A vista lateral da casa permite observar a inclinação acentuada do terreno ...

 (/)

Repare que o piso superior, a 10 m de altura do chão, se projeta em balanço...

 (/)

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s