Reformado, apartamento de 38 m² ficou na medida para a moradora

A arquiteta Cristina Bozian dá dicas preciosas de como fez o espaço render neste pequeno apartamento

Por Reportagem Visual: Zizi Carderari Texto: Silvia Gomez Fotos: Evelyn Müller Ilustrações: Carlos Campoy Atualizado em 14 dez 2016, 12h50 - Publicado em 10 jul 2009, 12h48

Um título para uma foto sem titulo Quando entrou pela primeira vez no apartamento, ainda em construção, a representante comercial Rita levou um susto. “Como o comprei na planta, não tinha ideia real do espaço. Pensei: preciso de ajuda profissional”, lembra. Convocada, a arquiteta Cristina Bozian não hesitou em se livrar da parede entre a sala e o quarto. “A substituí pelo painel de madeira de 8 cm de espessura. A alvenaria ocupava 15 cm, diferença preciosa numa casa compacta”, diz. Além de isolar a área íntima, a peça embute a fiação e camufla a porta do banheiro. O parquê de perobinha passeia por todo o apartamento: vai do piso ao painel divisório e surge até no frontão da cozinha. “Esta solução traz a sensação de continuidade e parece empurrar os limites do espaço”, explica Cristina. A escolha dos móveis também trabalha a favor dessa percepção. “Por isso, optamos pelo aparador baixo da TV e pelo sofá sem braço, de visual alongado.” Versáteis, as banquetas acomodam visitas extras, servem de apoio lateral ou viram a mesa de centro que falta. Outro apartamento pequeno bem resolvido é este, de 45 m² para um casal.

 

Publicidade