Paleta suave dá vida à ape de 123 m² totalmente reformado

Arquiteta Marina Carvalho apostou em serralheria, móveis sob medida e um moodboard atemporal para oferecer à família ambientes práticos e personalizados

Por Redação Atualizado em 15 Maio 2021, 00h12 - Publicado em 17 Maio 2021, 08h00

Para realizar o projeto de reforma em seu novo apartamento, de 123 m², localizado em São Paulo, o casal com dois filhos de 6 anos e 2 anos contratou a arquiteta Marina Carvalho, à frente do escritório que leva o seu nome.

Evelyn Müller/Casa.com.br

O principal pedido foi o uso de cores que trouxessem leveza e personalizassem os espaços. Com isso, Marina brincou com tons suaves em toda a planta, além de apostar na serralheria e acabamentos práticos. “Desde a entrada, as cores são o que mais chamam a atenção. O hall é um verdadeiro cubo verde água, com porta, paredes e teto na mesma tonalidade”, explica a arquiteta.

Outro destaque da reforma é a integração entre os ambientes, que oferece mais espaço para a família curtir o apartamento e receber os amigos. O piso de porcelanato, com visual semelhante ao da madeira, segue de forma contínua até a área de serviço e quartos, com desnível apenas nos banheiros. Para resultar em equilíbrio, a marcenaria de living e terraço apresenta a mesma tonalidade.

Continua após a publicidade

Uma alternativa para melhorar a circulação e iluminação natural dos cômodos foi a substituição de portas tradicionais por modelos de correr. Um bom exemplo é a que une a cozinha ao living (de um lado), enquanto do outro lado faz divisa com a área de serviço. Feita de serralheria com folhas de vidro, as portas garantem a passagem da luz, mas ao mesmo tempo, permitem a privacidade.

Evelyn Müller/Casa.com.br

Nuances claras e serenas, a exemplo do verde, pincelam de alegria os armários da cozinha, a estante e a parede da sala, o nicho da churrasqueira e também o quarto do casal, resultando em harmonia e despojamento. “Os dormitórios das crianças ganharam papel de parede clean, a exemplo do degradê em tom rosa no quarto da caçula”, complementa Marina.

Na cozinha, a arquiteta destaca mais um detalhe: o espaço entre os armários e o piso. Para dar suporte e evitar o acúmulo de sujeira, o espaço recebe o mesmo material do piso, oferecendo a sensação de que os armários estão flutuando. A solução acentua a proposta de uma decoração leve e surpreendente.

Veja todas as fotos do projeto na galeria

Continua após a publicidade

Publicidade