Fachada com microalgas geram energia em prédio alemão

Sistema de fotobiorreatores oferece o ambiente ideal para as algas, que sintetizam o gás carbônico produzido e produzem energia.

Por Por Luisa Cella Atualizado em 20 dez 2016, 20h08 - Publicado em 6 set 2013, 22h34
fachada-com-microalgas-geram-energia-em-predio-alemao 02-fachada-com-microalgas-geram-energia-em-predio-alemao

Ao construir este prédio residencial de cinco andares, em Hamburgo, as multinacionais Arup e Colt Group usaram um sistema pioneiro de fotobiorreatores, que oferecem o ambiente ideal para a fazenda de algas. Ali, alimentadas por gás carbônico, água, nutrientes e radiação solar, elas produzem combustíveis renováveis. O cultivo é feito dentro dos 129 painéis de vidro (2 cm de espessura) que cobrem os 200 m² da fachada. Com capacidade para 24 litros, cada um deles traz filamentos metálicos por onde chega o gás carbônico comprimido emitido pelo aquecedor central do edifício. Num processo acelerado pela ampla luminosidade, as algas condensam o gás e transformam-se numa biomassa, retirada e levada a uma usina de biogás dos arredores. Com a fermentação, ocorre a alteração da matéria para metano, direcionado à rede comum de gás, que também abastece o prédio.

Publicidade