Casa Created with Sketch.

Apê de 260 m² personalizado pelos moradores antes da entrega

Transformação programada. Neste apartamento em São Paulo, os donos mudaram a planta e elegeram livremente os materiais, planejando tudo antes do início da obra. Paredes a menos, iluminação, acabamentos e marcenaria bem bolados personalizaram os espaços.

Para ter o lar que queriam, a endocrinologista mineira Izabella Coauto e o marido obedeceram a limites técnicos: as alterações passaram pelo crivo da construtora Zabo, que permitiu a entrada de profissionais sugeridos pelo arquiteto Ricardo Miura e pela designer Carla Yasuda. “Mas não nos responsabilizamos pelo trabalho quando a mão de obra não é nossa”, diz o gerente técnico Cássio Valério dos Santos. Outro tipo de customização, a mais comum hoje, é adotado por empresas como Tecnisa e Cyrela, que têm uma lista de acabamentos e plantas preestabelecidos. Aqui, eles começaram o projeto antes do início da obra, por isso puderam mexer em paredes, eleger revestimentos e iluminação diferenciados. “Respeitamos os limites de vigas e pilares, e seguimos a prumada do prédio, mantendo banheiros e cozinha no mesmo lugar”, diz Carla.

Mão-de-obra

A maioria das construtoras exige usar a mão de obra da empresa para que haja garantia dos trabalhos. Cobra-se uma taxa de administração de cerca de 20% sobre a diferença entre crédito e débito: “Se oferecemos um piso de R$ 100 e o cliente quer um de R$ 150, ele pagará R$ 80 a mais (R$ 50 e a taxa de R$ 30)”, explica Cássio.

Gastos a menos

Um benefício da personalização durante a construção, segundo Carlos Barbara, da Barbara Engenharia, “é diluir o gasto com mestre de obras entre vários imóveis. “Numa reforma após a entrega, o cliente pagará esse custo sozinho.” Patrícia cita a vantagem de gerar menos entulho. “É ruim construir tudo e demolir logo depois.”

Contrato

Saiba o grau de liberdade de cada empresa. “Tenha tudo no contrato, inclusive o prazo de entrega do aparta- mento, que pode se estender em 30, 60 ou mais dias”, alerta Carlos.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s