Casa Created with Sketch.

Rodrigo Barba conta como surgiu o blog que leva seu nome

Parceiro do Casa.com.br conta como começou a escrever posts que falam de tecnologia e sustentabilidade

abre2-rodrigo-barba-conta-como-surgiu-o-blog-que-leva-seu-nome

 (/)

Rodrigo Miranda Barbosa, 28 anos, sempre gostou de enviar links de projetos e objetos curiosos para os amigos. Um dia, ele decidiu centralizar esse conteúdo em um blog próprio que leva o seu nome – e aborda temas que vão de tecnologia e design a sustentabilidade e reaproveitamento. Publicitário e professor universitário, ele dedica duas horas do seu dia para encontrar novidades e inspirações que, com apuração e capricho, se transformam em posts recheados de informação. Em entrevista ao Casa.com.br, ele fala sobre essa história toda. Após o bate-papo, você confere uma galeria de fotos com os 10 posts que mais fizeram sucesso no blog Rodrigo Barba.

 

 

1. Como e quando começou a história do seu blog Rodrigo Barba?

 

Eu era (e ainda sou) acostumado a enviar para os amigos muitas coisas que encontro na internet.  Então o blog começou como uma forma de organizar e centralizar esse conteúdo que eu enviava para os amigos.

2. Hoje ele é um projeto pessoal ou é um trabalho?

 

Hoje o blog é um projeto pessoal. Não posso dedicar todo o tempo que gostaria para ele, pois estou desenvolvendo minha tese de doutorado, mas sempre que posso eu escrevo e mantenho o blog atualizado. Eu até acho que é difícil distinguir projeto pessoal e trabalho, pois nós ficamos com a impressão que o trabalho é algo chato e projeto pessoal é somente lazer. Agora se for levar em consideração a fonte de renda, com certeza o blog é um projeto muito mais pessoal do que um trabalho.

3. Há quanto tempo você tem o blog?

 

O blog foi criado no final de 2007 e desde então o blog passou por diversas mudanças tanto no visual como nos temas discutidos. O intuito era falar sobre os temas mais variados possíveis é por causa disso que o blog tem o meu nome e não um nome que remeta a assuntos focados no mesmo. Com o tempo, no entanto, o blog foi passando por um processo de reestruturação e amadurecimento natural ganhando temas bem claros de discussão.

4. Quanto tempo ele ocupa do seu dia?

 

Depois de um tempo que você está administrando o blog, você começa a criar maneiras mais eficientes de gerenciar o conteúdo, mas ainda hoje dedico em torno de duas horas por dia para manter o blog atualizado e interagir com os comentários das pessoas.

5. Sobre o quê você costuma escrever nele?

 

O blog passou por muitas mudanças durante os anos e acho que a principal foi justamente temática. Hoje o editorial do blog é focado em design, arquitetura e sustentabilidade. E isso dá uma liberdade temática grande para discutir projetos faça você mesmo, objetos de design inusitados, reciclagem, reaproveitamento de materiais, projetos de intervenção urbana, construção sustentável e também arquitetura e decoração para pequenos espaços – que são temas que as pessoas gostam muito no blog.

6. O que é o mais bacana em ter um blog? O que te incentiva a escrever nele?

 

O que mais me incentiva a escrever nele é colecionar em um mesmo espaço vários temas interessantes e inusitados. Adoro escrever sobre projetos com páletes, dicas e objetos multifuncionais para pequenos espaços, projetos lúdicos como escorregadores dentro de casa, construções pré-fabricadas, móveis, ideias para organizar a casa,  projetos de jardins e hortas para apartamentos e muitas outras coisas. Tudo que foge do comum, que utiliza materiais reciclados e que você pode fazer em casa me chama a atenção e é essa paixão que tento compartilhar no blog.

7. Quando você se interessou pelo tema sustentabilidade/design/arquitetura?

 

Acho que é uma coisa que sempre esteve comigo, mas principalmente por causa de uma história. Eu sempre imaginei como seria morar isolado em uma ilha – todo o empreendimento de horta de subsistência, construir a sua própria casa com os materiais disponíveis, como manter a quantidade de lixo ao mínimo possível e com o máximo de reciclagem. Essa são coisas que sempre me chamaram a atenção. Com o tempo fui me interessando cada vez mais por esse tipo de coisa e com isso os temas do blog como arquitetura, design e sustentabilidade.

8. Você imaginava que o blog Rodrigo Barba faria tanto sucesso?

 

Minha ideia com o blog sempre foi mantê-lo como um projeto pessoal, mas também de encontrar pessoas que tinham o mesmo interesse. As pessoas que entram no blog já sabem que tipo de conteúdo vão encontrar, pois são temas que nos conectam. Gosto de pensar que se o blog tem sucesso é porque existem mais apaixonados por estes temas inusitados, além de mim.

9. Você já comprou algum produto que você divulgou no blog?

 

Já comprei vários. Tenho um post especial sobre mesas com cavaletes porque na época estava procurando uma forma de fazer em casa uma mesa de escritório para duas pessoas sem gastar muito. No fim, comprei uma porta para fazer o tampo e fiz o projeto de um nicho para colocar livros que funcionava como um cavalete para a mesa. Então esse tipo de coisa acontece muito no blog. Parte dos posts são preocupações pessoais que acabam se transformando em dicas para outras pessoas que tem as mesmas preocupações. Outros posts interessantes e recorrentes são os que reaproveitam caixas de frutas e obviamente eu tive que conseguir duas caixas de frutas em casa para colocar livros e revistas e servir como um criado mudo.  É uma prática recorrente no blog esse tipo de coisa e que acaba influenciando diretamente na minha vida.

Os 10 posts que mais fizeram sucesso no blog Rodrigo Barba

 

Ferramenta para artesanato com garrafas PET

Burj Dubai – o maior prédio do mundo

19 mesas com cavaletes

Garrafas pet no jardim

11 ideias para reaproveitar caixas de CD

Casas Contêiner

Estante feita com caixa de frutas

Escritório com moveis de páletes

Quadro de cerejeira feito com garrafa PET

Pequenas casas – loft de 65m² com mezanino

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s