Antiga estação de energia é restaurada e vira espaço de arte

Estação Riachuelo, que estava desativada desde 2004 foi restaurada e transformada em espaço para experimentação artística.

Por Redação do site Catraca Livre Atualizado em 14 dez 2016, 11h06 - Publicado em 22 out 2013, 16h45
01-antiga-estacao-de-energia-e-restaurada-e-vira-espaco-de-arte

No dia 29, será inaugurado o Red Bull Station, espaço destinado para o desenvolvimento das artes, da música e das pessoas. O local terá acesso gratuito e integrará diferentes manifestações artísticas com foco em projetos experimentais de artes e música, além de residência artística permanente.

A exposição de abertura será a Red Bull House of Art, que reúne trabalhos desenvolvidos por 24 artistas que passaram pela residência entre 2009 e 2011. A exposição fica aberta ao público do dia 29 ao dia 23/11, de terça a sábado, das 11h ás 21h. A entrada é Catraca Livre.

A estação de artes foi construída em uma antiga estação de energia desativada na Praça da Bandeira,número 137, no Centro. O prédio foi construído em 1926, tombado em 2002 e adaptado para novo uso. Ele conta com cinco andares e possuí espaços expositivos, ateliês para residência, um estúdio de música, cobertura e uma cafeteria.

02-antiga-estacao-de-energia-e-restaurada-e-vira-espaco-de-arte

Residência e experimentações

Continua após a publicidade

A primeira residência acontecerá de outubro a dezembro e a segunda temporada entre fevereiro e abril de 2014. Também serão realizadas palestras e workshops durante o período.

Com curadoria de Paula Borghi, os participantes da primeira residência trabalharão em ateliês individuais e suas obras serão expostas no espaço Galeria Transitória, que receberá diversas experimentações.

A população poderá visitar os ateliês individuais, basta marcar agenda para passeio monitorado.

O local também será sede do Red Bull Studio, projeto internacional, que receberá músicos para gravações especiais para internet e workshops com artistas nacionais e internacionais.

tit-catraca-livre

Matéria publicada originalmente no site Catraca Livre.

Continua após a publicidade

Publicidade