Casa Created with Sketch.

Resort de luxo é projetado entre as rochas da Arábia Saudita

Localizada entre as rochas de Al Ula, a intervenção arquitetônica busca impulsionar o turismo na região

 (Royal Commission For Al-Ula/Divulgação)

Dos criadores do Louvre Abu Dhabi, vem aí o Sharaan Resort: o hotel luxuoso entre as rochas de Al Ula, na Arábia Saudita. Foi neste lugar, entre os mais históricos e arqueologicamente importantes do país, que o arquiteto Jean Nouvel decidiu locar o seu mais novo projeto.

Parte de uma visão mais ampla, que também inclui uma reserva natural, o Shaaran Resort foi anunciado em fevereiro deste ano pelo Príncipe herdeiro da Arábia Saudita, Mohammad bin Salman, e marca um enorme impulso turístico tanto para a região de Al Ula como para o país como um todo.

 (Royal Commission For Al-Ula/Divulgação)

Construída pelos nabateus há milhares de anos, assim como Petra, Al Ula não teve tanta sorte como cidade da Jordânia: permaneceu, por muito tempo, longe dos olhos dos turistas.

Com a visão inovadora do Príncipe herdeiro e um arquiteto de renome mundial no comando do projeto, no entanto, isto está prestes a mudar.

 (Royal Commission For Al-Ula/Divulgação)

A fim de ser construído dentro da reserva natural de Sharaan, o resort será posicionado no meio de um vale. Planejada para celebrar o ambiente natural dramático, a nova intervenção arquitetônica pretende combinar uma experiência de hotel de luxo à paisagem desértica de outro mundo.

O programa do resort incluirá cinco villas, 40 propriedades residenciais, 25 suítes, além de restaurantes e um spa de luxo. Os desenhos para a intervenção ainda não foram revelados, mas Nouvel revelou que seus planos são inspirados pelo ambiente surpreendente – tanto as formações rochosas naturais quanto a arquitetura única esculpida pelos nabateus.

 (Royal Commission For Al-Ula/Divulgação)

O Sharaan Resort, que deve ser concluído em 2023, marca apenas uma parte da ambiciosa visão para Al Ula. Além dele, a Comissão Real também anunciou planos para uma reserva natural, um programa de bolsas de estudo internacionais, um fundo global para a conservação de leopardos árabes e um programa para apoiar “protetores da herança de Al Ula”.

Com este megaprojeto, a Arábia Saudita prevê a criação de 38.000 empregos até 2035 e a atração de mais de 2 milhões de visitantes ao local. Essencialmente, o plano diretor consiste em colocar Al Ula de volta no mapa.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s