Portfólio: conheça 4 projetos do arquiteto Leo Romano

Arquitetura, arte, design gráfico e de interiores. Ao combinar referências e inspirações, esse profissional múltiplo constrói uma linguagem singular

Por Redação Atualizado em 9 set 2021, 11h21 - Publicado em 29 mar 2018, 11h10

Há mais de 20 anos à frente do escritório que leva seu nome, o arquiteto goiano Leo Romano assina projetos cheios de personalidade de norte a sul do país. Que características marcam seu trabalho? Procuro criar elementos que possam surpreender e imprimir identidade ao local. Gosto de residências mais fechadas para o exterior e mais abertas para si mesmas: para o jardim, para a piscina e para os ambientes de convívio. Quais são suas fontes de inspiração? Viagens, livros, revistas, internet e, principalmente, gente. É preciso estar sempre com os olhos abertos para as informações. Sou curioso, o que ajuda bastante na pesquisa. Você mantém seu escritório em Goiânia. Como o endereço influencia seus projetos? Ele interfere mais na qualidade de vida. O cotidiano com uma vibração mais interiorana me faz bem. Eu posso estar aqui, em São Paulo, em Nova York, em Paris… Acredito que meu trabalho seria o mesmo em qualquer lugar.

Leia também: Portfólio: conheça mais projetos do Bloco Arquitetos

CASA PAES LEME, QUIRINÓPOLIS, GO, 2011

Edgard César/Divulgação

Generosos beirais arrematam e protegem esta residência térrea composta de dois blocos. Detalhes interessantes: repare na cava existente sob a laje de cobertura e no piso elevado do solo. Eles conferem leveza e identidade ao projeto, enquanto grandes aberturas proporcionam a comunicação dentro e fora.

 

CASA DA ESCALADA, GOIÂNIA, 2016

Edgard César/Divulgação
Continua após a publicidade

A convivência harmoniosa entre a arquitetura e a natureza é a proposta deste projeto de 434 m². Para erguê-lo, foram observadas as condições físicas e topográficas do lote, além da orientação solar e a dos ventos. O espírito livre da residência é reforçado pelos pilares em Y e pela laje curva moldada in loco. O volume da casa foi definido com base na escolha do concreto como elemento construtivo principal.

Leia também: 4 projetos de Patricia Martinez

CASA DA HORTA, GOIÂNIA, 2014

Edgard César/Divulgação

O pedido do proprietário por um cercadinho dedicado ao cultivo de ervas e verduras ganhou a proporção de uma pequena construção na prancheta de Leo Romano. O morador, afeito também à música e à literatura, aceitou a proposta elaborada pelo arquiteto durante a reforma da casa. Assim, surgiu no jardim este anexo erguido com estrutura metálica, vidro e madeira ripada.

 

CASA DO BOI, GOIÂNIA, 2012

Edgard César/Divulgação

O destaque desta edificação com ares modernos fica à cargo das cores e materiais utilizados. “O que temos de mais original são os azulejos da parte externa, com inspiração em Athos Bulcão [1918-2008, artista que concebe diversos painéis para edifícios da capital federal] e na figura do boi, que é a nossa marca. Ele foi desconstruído, partido em quatro partes e aplicado aleatoriamente”, diz Leo Romano. Vale notar o uso sutil de tons contrastantes nas placas: amarelo e azul.

Continua após a publicidade

Publicidade