Desenhos do arquiteto José Ricardo Basiches estão em exposição

Cerca de 60 registros mostram o olhar do profissional em seu dia a dia

Por Por Marília Medrado Atualizado em 9 set 2021, 13h55 - Publicado em 28 nov 2016, 21h18

Paisagens urbanas, locais visitados e até rascunhos e ideias para novos projetos compõem a exposição “Por onde Andei”, que reúne desenhos do arquiteto José Ricardo Baisches. Os traços firmes e marcantes do profissional, feitos em guardanapos e em papel, ficam à mostra até o dia 16 de dezembro no showroom da Hunter Douglas, em São Paulo. Mas atenção: as visitas só podem ser feitas com agendamento, realizado pelo telefone (11) 2135-1002 ou por meio do e-mail marketing.br@hdlao.com. A seguir, o arquiteto fala sobre o projeto em uma entrevista exclusiva para a Arquitetura & Construção.

Como nasceu a exposição de desenhos?

Da forma mais despretensiosa possível. Sempre que ia em algum restaurante ou bar com amigos tinha o hábito de pegar o guardanapo e desenhar algum canto do local que chamasse atenção. Era uma espécie de mapeamento do local sob minha ótica. Sempre algo sem pretensão, tanto é que nunca levava os guardanapos embora. Com o tempo, além de bares, em qualquer lugar que eu estava surgia a vontade de desenhar e retratar as coisas. Material simples e de fácil acesso, o guardanapo sempre estava lá, de botecos a restaurantes requintados. A única coisa que sempre tinha comigo era a caneta e o desejo de observar. Passei então a postar as ilustrações nas redes sociais e percebi o quanto algo simples despertava o interesse das pessoas. As curtidas e comentários serviram de estímulo e resolvi guardar os desenhos para algo posterior. Foi assim que tive a ideia da exposição.

Edifício no centro de São Paulo. “Gosto desse jogo de usos diferenciados e aplicação desorganizada dos materiais. Muita interferência é justamente o que me inspira nos desenhos”, diz Basiches.

Como é sua rotina de desenhos durante as viagens?

É separar caderno e caneta, o resto é secundário. Essa é minha “mala”. No mais, é andar sempre com o olhar apurado para algo que chame atenção e desperte minha vontade de retratar ou, como costumo dizer, fotografar com o olhar. Não importa o local. Gosto do ângulo, do inusitado, muitas vezes da perspectiva que enxerguei e de uma forma bastante artística. São desenhos com rabiscos, sem exata precisão e sim com proporções e sensações.

Croqui de desenvolvimento de um projeto. “O início de cada trabalho sempre está totalmente ligado ao meu processo criativo de desenhar para colocar as ideias no papel.”

Como essa observação alimenta sua carreira de arquiteto?

Minha visão é puramente arquitetônica. Gosto de retratar a escala humana, porém sempre da forma como os arquitetos desenham, apenas com silhuetas! Desenhar espaços, sentir lugares, admirar volumes é puramente arquitetura e isso tudo só me inspira para os projetos. Viver a cidade é tudo.

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Vista de São Paulo, do alto de uma cobertura

Serviço:

Data: até 16 de dezembro

Local: Showroom Hunter Douglas – Av. Magalhães de Castro, 4800 – Cidade Jardim – Park Tower – 8º andar, São Paulo – SP, CEP 05676-120

Continua após a publicidade

Publicidade