Paulo Alves cria casulos de silêncio em biblioteca pública de SP

Pequenos casulos de silêncio acolhem os frequentadores desta biblioteca pública num agitado bairro da capital paulista

Por Foto Lufe Gomes Atualizado em 20 dez 2016, 23h04 - Publicado em 16 jul 2014, 22h57
01-biblioteca-arquitetura-design-inovação

Convidado a ambientar a biblioteca do Sesc Bom Retiro, em São Paulo, o arquiteto Paulo Alves se viu diante de um espaço ocioso sob a escada principal. “Era necessário criar depósitos de apoio ali, mas roubei um trecho para embutir nichos na marcenaria. As células reclusas de leitura acabaram superdisputadas”, conta. Por dentro, o móvel se parece com uma espreguiçadeira de 0,60 x 1,80 m, na qual dá para esticar as pernas. Além desses pontos de privacidade, o projeto oferece área livre e integrada, com mesas coletivas, que estimulam o convívio. “O lugar é aberto ao público – não precisa nem passar a carteirinha para entrar. Poder proporcionar um desenho democrático e de qualidade me seduziu.”

Publicidade