Fazendas flutuantes podem ser a solução para a falta de alimentos no mundo

O projeto permitiria plantio em alto mar e em áreas alagadas para resolver a questão alimentícia de uma população que deve chegar a 8,3 bilhões em 2030

em Casa.com.br

Divulgação
1-fazendas-flutuantes-forward-thinking-architecture

A gente sabe que um dos grandes problemas que acompanham o crescimento da população mundial é a falta de alimento para todo mundo. Segundo estimativas da Organização das Nações Unidas, em 2030 podemos chegar a 8,3 milhões de habitantes. Juntando essas informações, o escritório Forward Thinking Architecture pensou em uma solução: fazendas flutuantes.

Divulgação
2-fazendas-flutuantes-forward-thinking-architecture

A ideia é construir estruturas sustentáveis para plantio em alto mar ou em áreas alagadas próximas aos grandes centros urbanos. O modelo utilizaria energia solar e aproveitaria a técnica de plantio hidropônico e aquicultura. O projeto visa solucionar o problema da falta de espaço para esse tipo de atividade nas áreas metropolitanas.

Nomeada de Smart Floating Farms (SFF), as tais fazendas flutuantes inteligentes teriam 209 mil metros quadrados divididos em módulos. A estrutura também permitiria a produção de frutos do mar, frango, ovos, algas e cogumelos.

Divulgação
3-fazendas-flutuantes-forward-thinking-architecture

As fazendas seriam divididas em três andares. O primeiro abrigaria os pontos de água, incluindo as piscinas usadas para a aquicultura, armazenamento, usina de dessalinização e central de embalagens. No segundo, ficaria a estufa hidropônica, o sistema de irrigação e a central de controle de microclima. No último nível estaria a usina fotovoltaica, que transforma todo o potencial absorvido em eletricidade.

O projeto conta com grandes aberturas para passagem de luz natural e sistema de captação da água da chuva. Para prevenir os impactos ambientais, os arquitetos ainda pretendem utilizar energia eólica e fazer o reaproveitamento dos resíduos orgânicos para a fabricação de biomassa.

Divulgação
4-fazendas-flutuantes-forward-thinking-architecture

Outra preocupação do projeto é diminuir o tempo e a distância entre o produtor e o consumidor final, já que a logística de importação e exportação costuma gerar enorme impacto ambiental.

Com a instalação de sistemas tecnológicos de monitoramento e plantio, a maior parte do processo de preparo para o cultivo e a colheita poderiam ser automotizadas. Entre os alimentos que poderão ser produzidos nas fazendas flutuantes estão: frutas, legumes, ervas e peixes variados.

 

 

Fonte: Ciclo Vivo

Redação CASA CLAUDIA

rede mdemulher