26 pastilhas de vidro e porcelana combinadas com inox, madeira e pedra

Na nova geração de pastilhas, vidro e porcelana foram combinados com inox, madeira e pedra para compor belos mosaicos.

Reportagem: Ana Weiss, Danilo Costa (texto), Edson G. Medeiros (visual) e Fernanda de Castro Lima (assistente)

Nos últimos anos, as porcelanas, as cerâmicas e os vidros, nas mais variadas formas e cores, dominaram o mundo das pastilhas. Hoje, não significa que tal liderança tenha acabado, mas as opções encontradas em showrooms e projetos antenados sinalizam que esses materiais já não reinam absolutos. “Muitas marcas de revestimentos de madeira e pedra passaram a criar mosaicos de parede com o descarte das fábricas”, afirma o arquiteto e designer de produtos catarinense João Rieth. “Mais do que exclusivos, esses produtos têm apelo ecológico”, completa. Aproveitando a demanda, as peças de inox e as versões que reúnem um ou mais itens também começaram a ganhar espaço, enquanto os modelos de um só material alternam formatos e acabamentos para incrementar sua aparência. “A rugosidade e a diferença de altura estimulam as sensações visual e tátil”, acrescenta João. Diante de tantas alternativas, não basta eleger pela estética. Cuidar da instalação garante a excelência do resultado. “A colocação é artesanal e cada tipo traz seus macetes”, revela o arquiteto André Moral, da Step Revestimentos, de São Paulo. Confira algumas orientações abaixo.

Preços pesquisados em dezembro de 2011.Não incluem instalação.

Luis Gomes
1_aec297_78_pastilhas
<p> 1. Pastilhas de vidro Perrier (2 x 2 cm), da linha Artesanal. Da Portobello, R$ 379 o m² (placas de 32 x 32 cm).</p>
.
Fechar

Instalação das peças de vidro

Todos os tipos pedem mão de obra treinada. Nos mosaicos de vidro, adote argamassas específicas – elas servem para assentar e rejuntar. Ao aplicá-las, deixe a área lisa, sem as marcas dos dentes da desempenadeira, que poderão ser vistas nas pastilhas transparentes.

Instalação de peças de cerâmica ou porcelana

Os mosaicos de cerâmica ou de porcelana são as opções mais simples de instalar, devido à sua alta resistência. Na hora de assentar e rejuntar, eles pedem argamassas comuns e a superfície (parede ou piso) deve estar bem nivelada, assim como é exigido nos outros tipos de mosaico. Para a colocação de pastilhas em geral, a empresa Step Revestimentos, de São Paulo, cobra cerca de R$ 77 o m².

Instalação de peças de madeira ou inox

As versões de madeira são fixadas com cola de contato, do tipo PU ou silicone (argamassa pode se soltar com o tempo). Nos mosaicos de inox, siga a seta impressa no filme plástico que vem protegendo as peças (remova-o somente após o fim da colocação). Essa indicação orienta o sentido do acabamento. As espátulas usadas para o rejuntamento devem ser de EVA, pois a metálica ocasionará arranhões. As argamassas comuns dão conta de colocar mosaicos de pedras. Alguns modelos já vêm impermeabilizados da fábrica, caso contrário é necessário aplicar hidrofugantes contra a absorção de água e óleo.

Curta o CASA.COM.BR no Facebook

-->