Três histórias de quem optou pela marcenaria planejada

Aposte nesse sonho, mas de olhos bem abertos: damos as dicas essenciais de como baratear o projeto e encontrar uma loja confiável, além de seis propostas com preços

Por Texto e Reportagem Visual Dan Brunini Atualizado em 21 dez 2016, 00h44 - Publicado em 20 Maio 2013, 22h49

Sim, hoje é possível conquistar um mobiliário praticamente sob medida por um preço mais acessível. Damos o caminho das pedras para uma compra bem-sucedida: saiba o que pode baratear o projeto, veja como escolher uma loja de modo seguro, inspire-se em seis propostas de diferentes fabricantes, todas com preço e confira três histórias de quem optou pela marcenaria planejada abaixo.

01-tres-historias-de-quem-optou-pela-marcenaria-planejada

Ajuda bem-vinda do vendedor

“Eu precisava comprar armários para sala, quarto, cozinha e banheiro. Então encontrei uma franquia da Inusittá e, antes de fechar negócio, pesquisei na internet para saber se havia queixas. O vendedor, um designer de interiores, me ajudou no projeto, trabalhando com os módulos predeterminados. A loja mediu todos os cômodos e chegou a desenhar uma planta de elétrica, com a localização de cada tomada, para facilitar minha conversa com o eletricista. Esse apoio foi crucial, já que eu não contava com o auxílio de um arquiteto. Na hora de contratar uma empresa, vale a pena dar preferência a esse tipo de atendimento. Tudo foi entregue no prazo, conforme o combinado, e montado com perfeição.”

Elisabete Rocha, dona de casa, de São Paulo

02-tres-historias-de-quem-optou-pela-marcenaria-planejada
Continua após a publicidade

Assim coube no orçamento!

“Meu marido e eu pesquisamos várias lojas antes de eleger a Nelson Krug, revenda da Italínea, para fazer nosso mobiliário. É importante visitar o showroom e conversar com outros clientes. Fomos muito bem atendidos: eles mudaram opções de acabamento e materiais até chegar ao preço ideal. Para baratear, fizemos tudo de laminado branco, só com as frentes coloridas, e pedimos puxadores de plástico, mais em conta. Como compramos nosso apartamento em construção, tivemos de confiar nas medidas da planta – ainda bem que não houve surpresas na montagem. Só efetivamos o pedido ao obter a confirmação da data de entrega do apê. Recebemos as chaves e, oito dias depois, tudo estava quase pronto.”

Magali Martins Blasiu, professora de Blumenau, SC

03-tres-historias-de-quem-optou-pela-marcenaria-planejada

Contratempos resolvidos

“Escolhemos a marcenaria planejada para nossa cozinha no shopping Interlar Aricanduva. Mesmo sem a planta, a revenda da Difratelli conseguiu calcular os custos com base na descrição do cômodo. Eles visitaram nossa casa duas vezes para anotar as medidas, porém, durante a instalação, o montador percebeu medições incorretas. Bateu o nervosismo, mas o problema foi sanado: certas peças precisaram ser modificadas e tivemos de quebrar alguns azulejos para alterar o lugar de uma tomada. Em nossa opinião, os móveis é que precisariam se adaptar ao espaço, e não o contrário. Independentemente disso, ficamos satisfeitos.”

Edgard de Jesus Pereira, analista financeiro, e Beatriz da Silva Pereira, assistente administrativa, de São Paulo

Continua após a publicidade

Publicidade