Renda: da moda para a arquitetura e o design

A renda ultrapassou as fronteiras da moda para cair nas graças de arquitetos e designers

Por Denise Gustavsen Atualizado em 14 dez 2016, 12h50 - Publicado em 4 out 2014, 17h01

Desde que conquistou golas e punhos da nobreza europeia, na Renascença, o tecido ornamentado se tornou sinônimo de sofisticação. Surgiu na Itália, com a trama veneziana, mas os franceses logo importaram a ideia, amplamente difundida na corte de Luís XIII com o ponto Richelieu, entre outros. Por aqui, a renda chegou com os portugueses e se popularizou, sobretudo, no Nordeste. Nunca mais saiu de cena. De tempos em tempos, reaparece nas passarelas ao bel-prazer do espírito romântico do momento. Fora delas, também tem conquistado mentes e corações – a diferença está no olhar supercontemporâneo dos profissionais adeptos, para quem o adorno invariavelmente faz par com materiais modernos. Deleite-se com nossa seleção!

Publicidade