O maior grafite da Ásia, com 70 m, contrasta tradição e modernidade

Em prédio de 70m de altura, alemão desenha maior grafite da Ásia com forte crítica social

Por Reportagem: Marcel Verrumo Atualizado em 14 dez 2016, 12h29 - Publicado em 6 nov 2012, 13h33
o-maior-grafite-da-asia-com-70-m-contrasta-tradicao-e-modernidade

Em um edifício de 70 m, o artista alemão Hendrik Beikirch deixou sua marca no cenário urbano de Busan (Coreia do Sul): em meio a prédios modernos e tecnológicos, Beikirch desenhou um grafite com alto teor de crítica social. Monocromática, a imagem – que é o maior grafite da Ásia – é de um velho pescador pobre. Nas linhas de Beikirch, está estampada parte da História da própria Coreia do Sul: assim como o pescador pobre contrasta com o cenário urbano rico, a Coreia do Sul ainda é um país com uma população pobre que vive, lado a lado, com vizinhos afortunados. Abaixo da imagem, no pé do muro, há uma mensagem positiva escrita no idioma local: “sem luta, não há força”. Nesta galeria, você conhece o grafite desenhado pelo alemão Hendrik Beikirch.

Publicidade