No centro das atenções

Elas têm múltiplas funções: podem apoiar bandejas cheias de quitutes, expor seus livros mais bacanas ou dar charme a arranjos de flores.

Por Da redação Atualizado em 20 dez 2016, 22h27 - Publicado em 3 dez 2006, 21h35

Para não errar nas medidas, escolha as que tiverem a altura do assento do seu sofá

Um título para uma foto sem titulo

Simples de fazer

Duas mesinhas no centro do living parecem formar um só móvel. Fugindo do lugar-comum, algumas velas de bambu originam um grupo cheio de bossa sobre o tampo de vidro. Sem muito segredo, o arranjo de flores e o bowl compõem outro conjunto. Os livros ficam empilhados na base dos móveis – um jeito fácil de serem manuseados por moradores e visitas. Foto: Eduardo Camara. Um título para uma foto sem titulo

Gosto pra lá de apurado Nesta sala de estar, assinada pelo designer Enrique Rodriguez, traços retos delineiam os móveis e nuances quentes tratam de esquentar o espaço. A mesa de centro retangular é baixa e por isso pode receber adornos mais altos e volumosos, como o arranjo de flores do campo (crisântemo, cravínea, boca-de-leão e tango). Não é mera coincidência: as cores das flores acompanham a paleta dos tecidos que revestem os sofás. No meio do tampo, a dupla de bonecos articuláveis de madeira convida à interação. Foto: Eduardo Camara.

Um título para uma foto sem titulo
Continua após a publicidade

Elemento – Surpresa

A mesa de vidro desenhada por Jacqueline Terpins é o centro das atenções da sala de estar arquitetada por Clarissa Strauss. Não à toa, o vermelho do móvel ganha realce em meio a tonalidades neutras salpicadas por todo o ambiente. Assim, foram eleitos objetos brancos para enfeitar o móvel, como a escultura de mármore de Claudio Cretti e o vaso de porcelana. No fundo da sala, a arquiteta brincou com a assimetria das formas do abajur redondo e do vaso retangular, que decoram as extremidades do aparador. Foto: Júlio Menezes.

Um título para uma foto sem titulo

Passado em evidência Sobre o tampo de mármore carrara da mesa Saarinen – um clássico do design assinado por Eero Saarinen em 1957 – distribuem-se alguns objetos com cara de antigamente. O vaso com anêmonas tem um desenho art nouveau e o cinzeiro de vidro lembra as peças produzidas na ilha de Murano, Itália. A dupla de porta-velas com cristais também emana certo ar vintage. Ambiente decorado por Neza Cesar. Foto: Luis Gomes.

Um título para uma foto sem titulo

Eternamente clássico

Móveis espelhados estão na moda e causam um senhor impacto na decoração. Esta mesa de centro é réplica de um modelo francês dos anos 40 e note como o tampo não está entulhado. Repousadas nele, duplas de objetos refletem uma aparência harmônica, como as pilhas simétricas de livros, os cinzeiros de murano e os vasos de flores dispostos lado a lado. Criação do arquiteto Sig Bergamin. Foto: Luis Gomes.

Continua após a publicidade

Publicidade