Casa Created with Sketch.

Móveis com novos ares

Antes de se livrar do sofá com tecido puído ou da mesinha lateral que não combina com o novo ambiente, experimente repaginá-los e usá-los na nova decoração.

Antes de se livrar do sofá com tecido puído ou da mesinha lateral que não combina com o novo ambiente, lembre-se de que esses móveis podem perfeitamente passar por uma reforma e voltar a brilhar. Acompanhe a renovação de cinco peças – chaiselongue, mesa lateral, poltrona, cadeira e sofá – e comprove como é possível reinventar e atualizar a decoração da casa. Seu problema é escolher o tecido? Nossa outra reportagem, sobre poltronas, na seção Móveis e Acessórios, pode ajudar. Aproveite e assista também ao vídeo em que o designer Marcelo Spina ensina a fazer capas de cadeira. E descubra na nossa seção Reaproveite! como transformar balde em luminária, garrafas em vasos coloridos e calça jeans em almofada.

Estampa contemporânea Alguns anos atrás, a proprietária elegeu a chaise revestida de chenile como seu móvel predileto para os momentos de leitura. Porém, com a mudança de apartamento, era hora de modernizar a peça. “A estrutura estava boa, mas o tecido em alta na década de 1990 podia dar vez às estampas atuais com textura e cores neutras”, comenta a arquiteta Carla Pontes, responsável pelo projeto da nova casa. Na troca, foram consumidos 7 m de linho estampado e também houve a substituição da spuma e da manta acrílica (Tapeçaria Isabel), fundamentais para o conforto.

No canto de leitura, a elegância das curvas em relevo do linho Lugano Medalh...

 (/)

Esmero nas curvas

A mesa lateral adquirida na Maria Jovem (300 reais) sempre funcionou como criadomudo. Para combinar com a decoração delicada do quarto, assinada por Lídia Damy Sita, a estrutura da antiga peça ganhou um toque romântico. Com mãos hábeis, a artista Vivian de Campos se encarregou da transformação. “Depois de remover o verniz, passei uma base branca e, em seguida, tinta esmalte fendi. A pintura dos galhos segue as curvas do móvel”, detalha ela. Um espelho recortado no formato do tampo (São Pedrinho Vidros) protege a madeira

Ao lado da cabeceira da cama, mesa com luminária e louças da Secrets de Fam...

 (/)

Linhas mais retas O desgaste tomou conta da poltrona, que até então servia para a dona da casa amamentar o bebê. Com base giratória, a peça passou por uma completa mutação sob o comando da designer de interiores Antonia Mendes. “Nem todo móvel pode ser reformado, mas este tinha condição de renascer”, analisa. O encosto e os braços trabalhados, assim como o assento solto, saem de cena. Entram as linhas retas e o assento fixo. A DJ Tapeçaria trocou o madeiramento lateral, parte da estrutura do encosto, espumas, molas e tecido. Poltrona e pufe levaram 8 m de jacquard no revestimento

Na poltrona e no pufe, o tom vibrante do jacquard Sienna, da Larmod, dá vida...

 (/)

Mudança de tonalidade Comprada em um brechó, a cadeira, originalmente de madeira aparente, acaba de passar por uma segunda modificação, feita pela designer Roxanne Duchini. Para dar um clima requintado e mais leve ao ambiente, a pintura e o assento de vinil preto desapareceram. “Ainda segui o tom monocromático, que é sempre chique. E a seda reforça essa condição”, afirma Roxanne. A estrutura lixada recebeu acabamento prata – uma forte tendência – e só depois a peça foi despachada para o tapeceiro (Álvaro Estofados), onde foi vestida com 1 m de tecido.

Entre a cômoda antiga dos anos 1940 e a banqueta Tam Tam, da Benedixt, a cad...

 (/)

Estilo anos 1950 O estado em que o arquiteto Antonio Ferreira Jr. encontrou este sofá era lastimável: madeira manchada, tecido rasgado, espuma dura e esfarelada. “Mas a qualidade do jacarandá e a forte ligação com o desenho do designer Joaquim Tenreiro indicavam que a recuperação deveria preservar as linhas originais”, diz. A liberdade está na escolha do tecido (13 m de chenile) para o novo encosto fixo e as almofadas quadradas do assento. A Filter orientou os trabalhos de marcenaria e de renovação do estofado (Picinini Decorações).

Na sala de estar, o sofá vintage com tecido da AGain faz parceria com as alm...

 (/)

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s