Indústria têxtil brasileira cria tecido à prova de Aedes aegypti

O Proofelex contém a mesma substância utilizada em cremes repelentes

Por Texto: Gabriela Domingues Fachin Atualizado em 20 dez 2016, 21h02 - Publicado em 14 abr 2016, 19h34
industria-textil-brasileira-cria-tecido-a-prova-de-aedes-aegypti

A indústria têxtil brasileira Lalitex lançou um tecido capaz de repelir o mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, chikungunya e zika. Segundo a fabricante, o Proofelex, o produto também afasta outras espécies e impede mais de 90% dos pousos de insetos.

Desenvolvido a partir de estudos de especialistas brasileiros e holandeses, o tecido contém permetrina, substância utilizada em cremes repelentes, quimicamente alterada para aplicação na produção têxtil.

A novidade é voltada para o setor da decoração e pode ser usada como rede em janelas, cortinas, mosquiteiros, xales para berço, entre outras possibilidades. O Proofelex está disponível em dois tipos: uma tela de poliéster e um tecido misto de linho, em branco ou marfim. A aplicação do produto repelente dura de cinco a dez lavagens.

Continua após a publicidade

Publicidade