Fogão com energia solar

A sexta edição do Prêmio Alcoa premiou o projeto na categoria Planejamento de Gestão

Por Por Lucila Vigneron Atualizado em 20 dez 2016, 20h22 - Publicado em 13 dez 2007, 21h47
solar

Lenha, gás e eletricidade são os combustíveis tradicionais para os fogões. Mas, num futuro próximo, as pessoas já poderão cozinhar usando um tipo de energia limpa e totalmente sustentável: a luz solar. É isso que promete o Sol-ão, um projeto de fogão alternativo que ganhou o 6º Prêmio Alcoa na categoria Planejamento de Gestão (modalidade estudante), no dia 28 de novembro. Criação dos estudantes Paulo Henrique de Faria, Luciana A. Rodrigues, Luiz Fernando R. Alves e Márcio Hessel Verraci, do Centro Universitário de Itajubá (MG), o fogão faz parte de um sistema que remete ao aquecimento da água através das placas coletoras solares. Só que, no caso do fogão, o que circula na placa coletora é óleo de cozinha. O líquido também se acumula numa espécie de boiler e dali vai para uma placa de alumínio moldada de forma que o óleo circula em seu interior, aquecendo-a. Daí, basta colocar as panelas sobre ela: funciona como um fogão vitro-cerâmico.

Outra idéia bacana para economizar luz em casa veio dos finalistas Giovanni Maria Arrigone e Cristine do Nascimento Mutti, professores da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Usando latinhas de alumínio usadas, eles criaram um tubo de luz que fica fixo em lajes ou telhados de casas, garagens ou galpões. A superfície do alumínio, altamente refletora, reflete a luz solar para o interior da construção, iluminando ambientes sem gasto de energia.

Publicidade