Banquinho sem graça ganhou charme com pastilhas de vidro

Os donos do banquinho não queriam jogá-lo fora. Então, incrementaram o móvel com um mosaico fácil de fazer

Por Texto Carine Savietto (SP) | Fotos Antonio Carlos (PA) Atualizado em 19 jan 2017, 15h40 - Publicado em 19 out 2012, 21h07
banquinho-mosaico-pastilhas-vidro-02

Quem diria que um banquinho surrado poderia se tornar tão vistoso? A peça tinha valor afetivo para os engenheiros Suhelem Vieira e Murilo Cardoso, de Belém, e bem que merecia um trato. Foi então que a artista plástica Marilza Gusmão, também da capital paraense, propôs uma renovação à base de pastilhas de vidro e tinta spray. “A intenção do casal era usar o móvel como apoio para os pés, por issoelegi um material durável para o tampo”, conta Marilza. O passo a passo, ela garante, é simples de copiar. “Para um resultado bacana, respeite os tempos de secagem indicados pelos fabricantes e deixe a aplicação do rejunte, que mancha fácil, para o fim.”

 

 

 

Veja como fazer igual

banquinho-mosaico-pastilhas-vidro-01

Alise o banco com lixa fina (nº 150) e, se houver imperfeições, cubra-as com massa para madeira. Espere secar por seis horas, lixe e remova o pó.

Continua após a publicidade

Faça testes com as pastilhas (2,5 x 2,5 cm) soltas antes de definir o desenho do mosaico. Fixe-as com cola PVA e deixe secar por 24 horas.

Proteja o tampo e as bordas com fita crepe e aplique tinta spray nos pés. O número de demãos varia de acordo com a porosidade da superfície. “Aqui, precisei de quatro camadas, com intervalo de três minutos entre elas”, comenta Marilza. A secagem completa leva 24 horas.

Rejunte as pastilhas, limpe o excesso e aguarde a cura por 24 horas.

Última etapa: dê acabamento, apenas no tampo, com verniz acrílico.

Quanto custou? R$ 87

 

banquinho-mosaico-pastilhas-vidro-00

 

Continua após a publicidade

Publicidade