8 ideias de combinações de cores para você se inspirar

O branquinho pode não satisfazer nem aos olhos nem à alma. Por isso, esqueça o medo: com as dicas dos especialistas, você vai acertar!

Por Texto: Daniella Grinbergas Atualizado em 9 set 2021, 23h26 - Publicado em 4 fev 2017, 10h00

A coisa ficou preta, ele amarelou, está tudo azul. Essas expressões provam que as cores traduzem sensações. “Elas afetam nosso humor e comportamento”, aponta Sandra Ayub, coordenadora do curso de psicologia da Unilago, de São José do Rio Preto, SP. Então, por que não trazê-las para a decoração? “Muita gente tem medo, mas, quando se arrisca, toma gosto!”, afirma a designer de interiores Neza Cesar, de São Paulo. O segredo está em saber dosá-las para obter harmonias elegantes. A designer Bete Branco, de Niterói, RJ, dá a receita: divida a casa em três setores – social, serviço e íntimo. Para os dois primeiros, escolha a mesma família (terrosas, cítricas, tons pastel) e, no último, personalize à vontade. “Já o cômodo pode ter até três cores somadas a tons neutros – branco, preto, bege e cinza”, diz a designer de interiores Mon Liu, de São Paulo. O ideal é que um elemento do ambiente reúna os matizes escolhidos. “Pode ser um quadro ou uma capa de almofada”, define Bete. Preparado para embarcar nesse mundo?

Dicas mais que práticas

• Nunca se paute somente pela moda. As cores mexem com as emoções, então é preciso sentir-se bem com a paleta.

• No litoral e em locais quentes, os matizes fortes podem causar algum mal-estar. Já as regiões de clima ameno tendem a se beneficiar de seu uso.

• Quando estiver com o catálogo de tintas na mão, tenha um papel cinza para isolar o tom que desejar ver melhor. Isso fará com que ele se destaque do conjunto, sem intervenções.

• As cores se comportam de formas variadas ao serem expostas a diferentes tipos de iluminação. Faça testes durante o dia, quando a luz natural reflete com fidelidade a cor real, e à noite, sob o efeito de lâmpadas diversas.

• Na hora de colorir, leve em conta a fórmula 60-30-10: a cor principal cobre 60% da área (grandes superfícies), a cor secundária aparece em 30% (como cortinas e tapetes), enquanto 10% correspondem ao terceiro tom, presente em luminárias, almofadas e outros detalhes. Repare que, trocando apenas os acessórios, o visual do ambiente já mudará completamente!

Continua após a publicidade

Publicidade