Casa Created with Sketch.

Revestir reúne profissionais em palestra no Dia do Designer de Interiores.

Fórum contou com a presença da britânica Julieann Humphryes e dos sócios da Gabellini Sheppard

Michael Gabellini e Julieann Humphryes

 (/)

O primeiro dia do 9º Fórum Internacional de Arquitetura e Construção, que aconteceu na última terça-feira, durante a Expo Revestir, em São Paulo, reuniu vários profissionais no Dia do Designer de Interiores para discutir os rumos da profissão e expor trabalhos.

No início da programação do dia, os profissionais Ricardo Botelho, Jethero Cardoso de Miranda e Jaqueline Frauches fizeram um rápido debate sobre a situação do design no Brasil. “Nós brasileiros temos uma outra maneira de fazer design e temos que mandar isso para fora. E ainda somos bons, temos que nos dar respeito e mostrar o quanto é maravilhoso ser brasileiro”, comentou Miranda. E se os designers por aqui são bons, vemos esse reflexo no mercado: na década de 90 tínhamos de cinco a seis mil profissionais, hoje temos cinco mil novos a cada ano.

Outros temas como a estrutura dos escritórios, sustentabilidade e a ascensão de uma nova classe média também permearam a conversa, mas o grande desafio desses profissionais atualmente é viabilizar cada vez mais conforto e bem-estar aos clientes e isso, eles já sabem muito bem.

Na sequência, a diretora britânica da Yoo Design Studio, Julieann Humphryes, mostrou alguns projetos desenvolvidos por ela e seus parceiros e falou sobre o estilo de trabalho da agência: “Nosso conceito é reunir o design ao branding e ao marketing e explorar a ideia tradicional de ambiente”.

A equipe da Yoo Design conta com profissionais conhecidos como Phillipe Starck e Marcel Wanders e já fez projetos nos mais diferentes lugares do mundo como Reino Unido, Dubai, Argentina, Marrocos, Croácia e Hong Kong, sempre com a preocupação de usar materiais provenientes do local em que é feito o projeto. Conhecidos por trabalhos em áreas públicas, como resorts, hotéis e jardins, a Yoo “experimenta o design de uma forma contemporânea”, completa Julieann.

Também preocupados em explorar o design, Michael Gabellini e Kimberly Sheppard, da norte-americana Gabellini Sheppard, veem o design e a arquitetura do interior como uma “extensão do mundo natural”.

Com trabalhos realizados em lojas como Giorgio Armani e Salvatore Ferragamo, Michael Gabellini explicou que sua agência procura melhorar a qualidade de vida com o design de interiores. “Já fomos chamados de minimalistas e, se assim somos, não negamos, pois é uma qualidade. O cliente diz o que ele quer e entramos em um processo que só aumenta o prazer e a qualidade do projeto”, explica.

Mais que luxo, o design de interiores vive um momento em que se busca o conforto. Para Gabellini é uma busca de experiências sensoriais, é pensar em dimensões públicas e criar experiências nesses ambientes: “se o projeto é um banheiro, se pensa em toda a noção de banheiro para que o banho seja uma celebração”, completa.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s