Casa Created with Sketch.

Cores escolhidas pelo Superlimão Studio

Meninos travessos da arquitetura, os profssionais do Superlimão Studio são hábeis em criar espaços sensoriai com materiais inusitados e bastante cor

01-cores-escolhidas-pelo-superlimao-studio

 (/)

Parceiros desde 2002, Sérgio Cabral, Thiago Rodrigues, Lula Gouveia e Antonio Carlos Figueira de Mello adoram uma brincadeira inesperada. Nos objetos, nas luminárias, nos móveis e na arquitetura que produzem, há sempre um toque irreverente. Assim, não estranhe a presença de madeira retirada de caçambas, bobinas de papelão ou cordas de escalada em seus projetos. Como não poderia deixar de ser,na paleta deles, vale quase tudo. “A moradora deste apartamento pesquisa tendências de cores. Então especificamos nuances intensas para todos os ambientes”, explica lula. Confira a ousada combinação.

02-cores-escolhidas-pelo-superlimao-studio

 (/)

1. Porcelanato (0,60 x 1,20 m) da linha Bauhaus, padrão Cement natural, com bordas retifcadas (que aceitam rejunte estreito, de 2 mm). Da Portobello, R$ 43,72 o m².

2. Perflado perfurado de aço galvanizado, próprio para embutir fos e cabos. na Power Material Elétrico, a barra de 3 m, feita de chapa 18, vale R$ 22,80.

3. Látex acrílico fosco fruto do calafate (roxo) e semi-brilho beterraba (rosa), da Suvinil. O galão de 3,6 litros sai por R$ 91 e R$ 199, respectivamente. O tom floresta úmida (verde), da mesma marca, que ditou a laqueação da porta da adega. Preços da tintas MC.

4. De um branco leitoso e uniforme, com sutis veios amarelados, o mármore bianco lasa italiano é considerado material nobre. Em chapas de 2 cm para piso, sai por R$ 1,5 mil o m², na Santorini Mármores.

5. Réguas de cumaru de 15 cm da Pau-Pau Pisos de Madeira. Incluídos a colocação, os rodapés e o acabamento de verniz à base de água, o assoalho custa R$ 248 o m2, em São Paulo.

 

03-cores-escolhidas-pelo-superlimao-studio

 (/)

  • Para a cozinha, os profssionais elegeram um porcelanato que reproduz a aparência de cimentado.
  • O trilho metálico dá o clima despojado ao hall e permite alterar facilmente os pontos de luz, pois possibilita conduzir os fos sem rasgar o forro.
  • Variações de magenta realçam a entrada. O tom sobre tom entre parede e porta é arrematado com uma versão mais quente no teto, estendendo-se à moldura. A entrada da adega traz o verde como referência à cor da cozinha.
  • Revitalizado, o piso de mármore italiano estabeleceu a base neutra, que recebeu bem os matizes vibrantes.
  • Após raspagem e aplicação de resina, os tacos de cumaru ganharam visual novo. Soleiras do material fazem a transição para o hall.
Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s