Casa Created with Sketch.

Dicas para cuidar de cactos

Quer saber como dar a melhor vida para o seu morador do deserto? Confira!

 (Monica Silvestre/Pexels)

Os troncos retentores de água e a pele revestida de cera preparam os cactos para uma vida de sol forte, poeira rodopiante e raros respingos de água da chuva. Essas espécies se sentem em casa nos ambientes mais áridos.

 (Pixabay/Pexels)

Mas, afinal, como uma planta adornada por espinhos vai se ajustar em uma residência confortável e com temperatura controlada? 

Entenda como cuidar dos cactos em ambientes internos e descubra que eles são, na verdade, mais tranquilos do que parecem.

 (Scott Webb/Pexels)

Uma boa iluminação é muito importante

Nativo de desertos quentes e secos, a vida desse tipo de vegetação depende da iluminação. A maioria cresce a pleno sol, então escolha a área baseado nessa característica. 

 (Monica Silvestre/Pexels)

Lembre-se: O equilíbrio entre água e luz é o rumo para o sucesso do cultivo de ramos dentro de casa. Logo, quanto mais luz, mais água. Menos luz, menos água. 

Veja também

 (Rovelyn Camato/Pexels)

Use o peitoril da sua janela

Apesar de estarem acostumadas com calor escaldante do deserto, essas plantas também gostam de temperaturas frescas à noite. 

 (Vlada Karpovich/Pexels)

Se você quiser ajudar ainda mais, ligue um aquecedor durante o dia e, ao anoitecer, deixe as temperaturas despencarem. Mas fique tranquilo, temperaturas diurnas e noturnas normais de uma casa também são ótimas.

 (Susanne Jutzeler/Pixabay/Reprodução)

Se o caule estiver vazio, é hora de regar

Enquanto a maioria dos ramos exibe sinais claros de desidratação, o cacto é um pouco mais sutil. Com a espécie, o ideal é que o solo esteja sempre seco.

 (Valeria Ushakova/Pexels)

Você irá procurar por pistas discretas, como no caule, onde a água é armazenado. Quanto mais desidratado ele ficar, mais vai utilizar o reservatório de água em seus tecidos. Se isso acontecer, as hastes inchadas parecerão murchas – é nesse momento que você deve regar.

 (Bruno Cervera/Pexels)

Prestando atenção nos sinais por alguns meses, você conseguirá seguir com mais facilidade a programação da sua planta!

*Via Bloomscape

Comentários

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.