Casa Created with Sketch.

Dicas para identificar e eliminar pulgões!

Procura métodos de controle orgânicos? Temos sugestões para você!

 (agropos.com.br/Reprodução)

Já ouviu falar dos pulgões? Eles são pequenos insetos sugadores pertencentes a família Aphididae – que possui cerca de 5.000 espécies diferentes – e várias podem ser problemas para a agricultura e jardinagem.

Os mais comuns em plantas de casa são os verde claros, mas você encontra de cor rosa, branca, cinza e prata. O formato deles, quando adultos, não chega a 3 mm de comprimento – imagine só o tamanho dos juvenis!

Como eles danificam as plantas?

 

Infelizmente, as infestações de afídeos tendem a se desenvolver rapidamente e eles se movimentam muito, viajando de uma planta para outra.

As formigas que adquirem a tarefa de cuidar das colônias em jardins ao ar livre, pois se alimentam da melada que o inseto produz – uma substância açucarada secretada quando os pulgões se alimentam de seiva, que pode estimular o surgimento de fungos e bolores. Nos ambientes internos, eles voam ou se rastejam entre as mudas.

© Bruno CBarbosa. All rights reserved. Not to be used without my permission.

© Bruno CBarbosa. All rights reserved. Not to be used without my permission. (infoescola.com/Reprodução)

Os danos acontecem ao se agruparem no final do crescimento das plantas para se prenderem aos caules e sugarem a seiva. Com isso, a nova folhagem pode aparentar enrugada ou atrofiada, geralmente você consegue vê-los ao redor.

Se a infestação for muito ruim, as folhas vão começar a cair.

 (minhasuculentacolorida.com/Reprodução)

O ciclo de vida dos afídeos

Os ovos desses insetos sobrevivem ao inverno anexando-se a plantas lenhosas. Na primavera, eles se quebram e se transformam em fêmeas – que geram ninfas sem acasalamento. Em, aproximadamente, 10 dias estes recém chegados vão amadurecer e se tornar adultos.

No outono, os machos nascem e começam a acasalar com as fêmeas para produzir ovos em preparação para o longo inverno.

Veja também

Porém nos ambientes internos a história é outra, a partir do momento que não há inverno para retardar a reprodução. Sendo assim, as fêmeas podem continuar a produção de ninfas o ano todo, sem pausa – resultando em uma população fora de controle.

Traga vida para os ambientes – alguns vasos de flores e cadeiras de balanço farão com que um pequeno pátio pareça o seu próprio jardim secreto.

Traga vida para os ambientes – alguns vasos de flores e cadeiras de balanço farão com que um pequeno pátio pareça o seu próprio jardim secreto. (Annie Schlechter/Divulgação)

Prevenindo e lidando com o problema

A regra geral para proteger as plantas da maioria das pragas é se certificar que elas estão saudáveis, diminuindo as chances de atrair essas pequenas criaturas. Caso você detectá-los nas mudas da sua casa, opte por opções de controle orgânicas, como:

Lavar

 

Um jato forte de água consegue expulsar os pulgões. Para infestações leves, empurre para fora com os dedos ou usando um cotonete.

Mergulhar na água

 

Em caso de folhagens delicadas, que não toleram a pulverização, você pode mergulhar a planta inteira, de cabeça para baixo, em água limpa e em temperatura ambiente.

Sabonete inseticida

 

Compre ou faça o seu usando detergente. Tente encontrar um produto sem perfumes e aditivos que possam prejudicar as plantas. Misture o sabão em uma concentração fraca com água (comece com 1 colher de chá por garrafa e vá aumentando conforme necessário). Passe nas plantas e foque em colocar na parte inferior das folhas.

Óleo de Neem

 

Por ser derivado da árvore, essa opção é totalmente orgânica. Leia o rótulo com atenção e use de acordo com as orientações. O óleo é eficiente, pois afeta a capacidade de alimentação dos insetos e atua como um repelente. Sua utilização é segura em vegetais, plantas alimentícias e ornamentais.

Spray de insetos caseiro

 

Para fazer um lote, combine 1 bulbo de alho, 1 cebola pequena e 1 colher de chá de pimenta-caiena em um processador de alimentos ou liquidificador para formar uma pasta. Misture 1 litro de água e deixe descansar por 1 hora. Passe por uma gaze de pano e adicione 1 colher de sopa de detergente líquido, mexa tudo. A combinação pode ser armazenada por até uma semana na geladeira.

Desenvolvido pela revista Organic Gardening e descrito no Rodale’s Organic Gardener’s Handbook of Natural Insect and Disease Control

Álcool isopropílico

 

Se você cobrir os pulgões com um cotonete molhado em álcool isopropílico, eles serão mortos. Apesar de ser eficiente, consome tempo.

Remover a parte danificada da planta

 

Corte as seções da planta que estão fortemente infestadas e as descarte ao ar livre.

Armadilhas adesivas

 

Para capturar todos os bichinhos, pendure folhas ou tiras de papel adesivo em torno de suas mudas. Armadilhas pegajosas estão disponíveis em centros de jardinagem e online.

Spray químico

 

Sempre opte, primeiro, pelas soluções que contenham baixa ou nenhuma presença de produto químico. Mas, se for uma infestação severa de uma planta valorizada, talvez você tenha que escolher outros meios. Trate as infestações com um spray que contenha piretrinas, imidacloprida ou piretroides. Para limitar o dano, experimente sprays à base de piretrina, que apresentam baixa toxicidade.

*Via The Spruce

Veja também
Comentários

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.