Casa Created with Sketch.

Como ter muitas plantas mesmo com pouco espaço

Não existe desculpa para não desfrutar de um cantinho verde

 (Reprodução/bloomscape)

Você mora em um apê pequeno e acha que suas plantas não caberão em nenhum lugar? Existem muitas maneiras de incorporar mudas em espaços compactos sem atrapalhar no restante da casa. O jeito mais fácil é aproveitando ao máximo as paredes e as prateleiras.

Com um pouco de criatividade você consegue agregar muitas plantas e ter o lar dos seus sonhos. Quer saber como? Confira 4 dicas essenciais:

1. Use os cantinhos esquecidos

 

Os peitoris das janelas servem como prateleiras para as espécies que demandam luz, sem ocupar muito espaço. Se a luz solar que entra da sua janela é brilhante, selecione plantas que gostam de claridade, como aloe humilis, cacto ou pata-de-elefante.

No entanto, se a sua vista for restrita por edifícios, não se desespere! Você pode adicionar cor e textura com a maranta leuconeura ou jibóia, que preferem luminosidade indireta.

2. Olhe para os espaços verticais

 

Tetos, paredes, partes de cima de armários e estantes podem servir como locais perfeitos para espécies domésticas. Use suportes macramê ou experimente configurações que podem ser usadas ​​contra uma parede e ao lado de suas fotos, por exemplo.

Veja também

A videira prateada e filodendro-brasil são perfeitas para esses designs, pois, por serem trepadeiras, naturalmente “derramam” e se arrastam conforme crescem.

3. Coloque mudas no banheiro

 

Já considerou usar seu banheiro para trazer o verde para dentro? Aproveite os lugares subutilizados, como a parte superior do vaso sanitário, o canto da banheira ou acima de um armário de remédios.

O banheiro é, na verdade, um ambiente perfeito para as mudas que gostam de um nível de umidade mais alto e, geralmente, não precisa de muita rega, confira algumas aqui! O filodendro brasil e a samambaia de ninho de pássaro irão prosperar neste habitat sem roubar espaço.

4. Não tenha medo do volume

 

Suas escolhas não precisam ser pequenas só porque não possui muito espaço. Existem muitas espécies que não demandam tanto da superfície.

A Sansevieria, por exemplo, cresce verticalmente e se adapta à maioria das condições de luz. Zamioculcas é outra opção e também se adapta à luz baixa, tornando-a perfeita para cantos mais escuros. Para os pontos com um pouco mais de luz indireta, experimente uma areca-bambu, ficus-lirata ou monstera.

*Via Bloomscape

Comentários

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.