Como plantar e cuidar de amor perfeito

Tudo o que você precisa saber sobre essas mudas coloridas

Por Redação Atualizado em 31 jan 2022, 11h12 - Publicado em 29 jan 2022, 19h00
Kara Riley/the spruce

Existem mais de 500 espécies diferentes no gênero Viola, incluindo plantas anuais, perenes e até mesmo alguns subarbustos.

Coletivamente, elas são conhecidas como violas, embora tipos distintos individuais sejam geralmente chamados de amores-perfeitos ou violetas. O grupo inclui espécies puras e muitas centenas de híbridos e cultivares em todos os tons do arco-íris.

Kara Riley/the spruce

As variedades de crescimento rápido, cultivadas como plantas de jardim, são principalmente plantas anuais de flores pequenas ou perenes de vida curta. Muitos se auto-semeiam e lhe darão anos de alegria. Por serem comestíveis, fazem guarnições inesperadas e ingredientes para saladas. Eles também podem ser cristalizados para um efeito fosco, ou usados ​​para decorar bolos ou outros doces.

Cuidados 

 

Continua após a publicidade

Na hora de comprar uma muda de amor-perfeito, procure pela mais saudável e ​​com muitos botões. No seu jardim, deixe cada ramo com cerca de 15,2 a 20,3 cm de distância. Estas plantas florescerão constantemente, mas as flores serão mais abundantes se você cortar as partes gastas. Mas espere que fiquem adormecidas ou morram durante os meses mais quentes do verão.

Kara Riley/the spruce

Ao ar livre, as plantas amontoadas formam um belo contorno ao longo de um caminho ou para definir uma borda de jardim. Combine-as com outras amantes de clima frio, como boca de leão, margarida e cravinea. Ou coloque-as entre espécies da primavera, como tulipas e narcisos, para preencher o espaço enquanto os bulbos desaparecem.

O tamanho e o longo período de floração as tornam perfeitas para recipientes. Variedades trepadeiras são excelentes em cestas penduradas e caindo sobre a borda de recipientes e caixas de janela.

Luz

 

Continua após a publicidade

Amores-perfeitos gostam de sol pleno, mas não do calor que ele traz. Isso não é um problema nas temperaturas frias, mas ao plantar no verão, certifique-se de que elas tenham alguma sombra durante a parte mais quente da tarde.

Solo

 

Continua após a publicidade

Suas variedades devem ser cultivadas em solo úmido, como substrato à base de turfa, ou solo de jardim fortemente alterado com material orgânico. Elas também gostam de terra levemente ácida, o musgo de turfa como aditivo ajudará a acidificar levemente o jardim. (Veja tudo sobre tipos de solo aqui!)

Água

 

Continua após a publicidade

Ague regularmente, mas deixe a superfície secar entre as regas. Eles podem tolerar alguma seca, mas vão se desenvolver melhor com essa atividade regular.

Temperatura e umidade

 

Continua após a publicidade

As espécies adoram o clima frio do início da primavera e prosperam em temperaturas mais amenas. A cobertura morta e a água ajudarão a compensar o estresse das altas temperaturas.

Com os devidos cuidados, elas podem prosperar durante todo o verão e a maioria florescerá novamente no outono. Ou, em climas quentes, elas podem ser removidas e substituídas por outra flor e depois plantadas novamente quando o clima mais frio retornar no outono.

Fertilizante

 

Continua após a publicidade

Misture um fertilizante de liberação lenta no solo. Fertilize na primavera e novamente no final do verão para promover uma floração no outono. (clique aqui e confira um passo a passo para fertilizar suas plantas)

Poda

 

Continua após a publicidade

Para promover e prolongar o período de desenvolvimento, remova as partes desbotadas, arrancando as flores na base do caule da flor. Você pode reviver plantas com pernas longas ou crescidas, cortando-as para cerca de 7,6 a 10,1 cm de altura.

Veja também

Como cultivar a partir de sementes

 

Continua após a publicidade

As violas são fáceis de plantar a partir da semente. Eles ficam muito felizes em se auto-semear em todo o seu jardim, mas em climas frios, os voluntários podem não florescer até o final da estação.

Se você gostaria de começar o processo dentro de casa, siga estes passos muito simples. Tenha a semente cerca de 8 a 12 semanas antes do transplante. Violas maduras podem suportar temperaturas congelantes ocasionais, mas novos transplantes podem ser danificados se expostos ao congelamento. Os jardineiros de clima quente que transplantam no outono devem começar o processo no meio do verão.

  • Encha pequenos potes com substrato estéril até cerca de 0,6 cm abaixo da borda superior. Polvilhe duas a três sementes em cada célula ou vaso e cubra levemente com o substrato mais umedecido.
  • Atenção: As violas precisam de escuridão para germinar, então cubra as sementes completamente. Posicione os potes em um local quente (18 a 21ºC) e mantenha úmido. Em cima da geladeira é um bom local.
  • As sementes devem começar a germinar em 10 a 14 dias. Assim que brotarem, mova-as para uma janela ensolarada ou coloque-as sob as lâmpadas para plantas.
  • Quando as primeiras folhas aparecerem, priorize a semente mais forte, beliscando ou cortando as outras na linha do solo. Neste fase, uma temperatura de 12 a 15º C é boa. Você também pode começar a alimentar suas mudas com qualquer fertilizante bom, solúvel em água e equilibrado.
  • Quando as temperaturas e o clima permitirem o transplante ao ar livre, comece a “endurecer” as mudas, fazendo visitas cada vez mais longas ao ar livre por um período de 10 a 14 dias. Comece com uma a duas horas de luz solar e aumente gradualmente a exposição. Certifique-se de que o solo permaneça úmido durante este período.
  • Uma vez que as mudas tenham se acostumado a dias inteiros ao ar livre, você pode plantá-las permanentemente no jardim ou em seus vasos ao ar livre.

Você também pode cultivar sementes semeadas diretamente no jardim, embora isso funcione melhor em regiões onde há uma longa estação de crescimento. Prepare cuidadosamente a área de plantio, alterando-a com matéria orgânica, depois solte o solo e polvilhe as sementes.

Cubra com cerca de 0,6 cm de solo e regue bem. Mantenha a sementeira úmida. À medida que os ramos se desenvolvem, separe-as a cerca de 15 a 20 cm de distância, transplantando as em excesso para outros locais.

Pragas comuns e doenças

 

Continua após a publicidade

Para evitar o mofo cinza, não deixe seus ramos em condições frescas e úmidas. Certifique-se de que suas violas recebam bastante sol e tenham boa circulação de ar. Se você notar pulgões, lave-as com um jato forte de água ou, para problemas graves, trate-as com sabão inseticida.

Como fazer florescerem

 

Continua após a publicidade

As violas florescem facilmente na maior parte da primavera e do verão, exceto nas semanas mais quentes. Para manter o seu desenvolvimento: retire as flores; fertilize levemente uma vez por mês durante a estação de crescimento; e corte suas plantas no final do verão para se preparar para as flores do outono.

Problemas comuns

Embora sejam geralmente algumas das espécies mais fáceis de cultivar em seu jardim, você ocasionalmente terá pequenos problemas que podem ser corrigidos sem muita dificuldade.

Manchas marrons nas folhas

Os amores-perfeitos podem sucumbir a várias doenças fúngicas, como mancha foliar ou antracnose. Tudo pode ser remediado removendo as folhas afetadas com uma tesoura de jardim limpa e tratando com um fungicida.

Folhas ou flores caídas

Isso pode acontecer por vários motivos: muita ou pouca água, ou superlotação. Esse problema é facilmente remediado quando você soluciona a fonte. Se for um problema com a rega, enfie o dedo no solo para ver se está muito seco ou muito úmido e ajuste de acordo. Se parecem precisar de mais espaço para respirar, dê espaço entre os ramos.

Tipos de violas

 

Continua após a publicidade

Viola x wittrockiana

 

Continua após a publicidade

Este híbrido é um perene ou bienal de curta duração com flores maiores, mas geralmente são cultivados como anuais em climas mais frios. As mudas crescem cerca de 20,3 cm de altura e têm flores de 5 a 7,6 cm que podem ser de cor única ou estampadas. Esta é a mais popular, com dezenas de diferentes cultivares disponíveis. Funciona bem em vasos e cestos.

Viola tricolor

 

Continua após a publicidade

A pequena planta é um dos pais genéticos dos amores-perfeitos. Alguns amores-perfeitos híbridos reverterão para tricolor à medida que as sementes caídas brotam como mudas voluntárias.

Viola sororia

 

Continua após a publicidade

Amplamente conhecida como violeta azul selvagem, é nativa de áreas arborizadas e muitas vezes encontra seu caminho para jardins cultivados e gramados onde geralmente é considerada uma erva daninha – a menos que seja deliberadamente incentivada em jardins florestais nativos.

Viola cornuta

 

Continua após a publicidade

Conhecida como a violeta com chifres, possui flores menores de dois tons de 3,8 cm.

*Via The Spruce

Continua após a publicidade

Publicidade