Você já ouviu falar do adubo japonês bokashi?

Processo requer apenas cerca de 10 dias para converter materiais orgânicos em material utilizável na jardinagem

Por Redação Atualizado em 22 jun 2022, 15h55 - Publicado em 24 jun 2022, 13h00
Mulher transpondo com uma pá restos orgânicos para fazer compostagem Bokashi.
thecompostess/Reprodução

Quase todo jardineiro profissional ou aspirante a jardineiro sabe que a compostagem é uma boa prática para o jardim e para o meio ambiente, mas nem todos sabem que existem muitas maneiras de praticar a compostagem. 

Explicando de forma simples, toda compostagem é um processo pelo qual os materiais orgânicos são deliberadamente decompostos de forma controlada para produzir um material que pode ser usado para devolver nutrientes ao solo. 

A receita para a compostagem tradicional é uma mistura de materiais “verdes” ricos em nitrogênio, materiais “marrons” ricos em carbono, com ar e água.

Mistura de compostagem Bokashi,
the compostess/Reprodução

Mas na definição ampla, há muitas maneiras de praticar a compostagem.

  • A compostagem simples no local é aquela na qual os restos orgânicos e refugos (exceto produtos de carne) são empilhados e se decompõem.
  • A vermicompostagem usa vermes vermelhos para acelerar a decomposição de materiais orgânicos.
  • A compostagem de leiras é compostagem de alto volume usando longas fileiras de materiais orgânicos arejados regularmente.
  • A compostagem de pilha envolve o empilhamento de matéria orgânica para ser decomposta por bactérias.
  • A compostagem  recipiente ocupa menos espaço porque os materiais orgânicos são coletados em um tambor ou recipiente para serem revirados e misturados manual ou mecanicamente.

A compostagem Bokashi é bem diferente de outros métodos. Embora exija alguns equipamentos e materiais especiais, a compostagem Bokashi requer apenas cerca de 10 dias para converter materiais orgânicos em material utilizável, e o valor nutricional do material está entre os mais altos de qualquer método de compostagem.

Como funciona a compostagem Bokashi

Vários compartimentos com terra para adubagem.
the compostess/Reprodução

Bokashi é uma palavra japonesa que significa “matéria orgânica fermentada“. Desenvolvido no início da década de 1980 pelo Dr. Teuro Higa, professor da Universidade de Ryukyus, Okinawa, Japão, o método envolve a camada de restos de cozinha (legumes e frutas, além de restos de carne e laticínios) com um inoculante Bokashi em um balde especial. 

Normalmente, o inoculante consiste em gérmen de trigo, farelo de trigo ou serragem combinado com melaço e microrganismos eficazes (EM). 

O farelo/melaço serve de alimento para os microrganismos, os mesmos microrganismos naturais encontrados no solo. 

Continua após a publicidade

O balde Bokashi tem uma tampa lacrada e uma torneira no fundo para escoar o líquido que é produzido. O líquido deve ser drenado para evitar que o balde desenvolva um odor um pouco desagradável, mas o líquido serve como um “chá bokashi” muito nutritivo que pode ser usado para fertilizar plantas de casa.

Quando colocada em camadas e deixada fora da luz solar direta, a mistura rapidamente começa a fermentar e, em 10 dias, a mistura pode ser cavada diretamente no jardim ou adicionada a uma caixa ou pilha de compostagem tradicional para terminar sua decomposição. O processo bokashi é um processo de fermentação e não um método tradicional de compostagem.

Ao contrário da compostagem tradicional, que é um processo aeróbico que requer oxigênio, o Bokashi é um processo anaeróbico que exige que você isole os materiais do oxigênio o máximo possível. 

A caçamba deve ser aberta apenas para adicionar sobras, não para checar os materiais. Algumas pessoas recomendam pressionar os restos de comida na composteira para espremer o ar, depois deixar um prato (ou outro objeto plano) em cima do material para protegê-lo da exposição ao oxigênio.

Mulher recolhendo líquido nutritivo resultante do processo de compostagem.
Guido Meith / Getty Images/Reprodução

Prós

  1. O método permite o uso de restos de laticínios e carnes que não são incorporados em outras formas de compostagem.
  2. A compostagem Bokashi pode ser feita em um espaço relativamente pequeno, pois não requer que os materiais sejam afofados com ar.
  3. O produto resultante é um alimento vegetal altamente nutritivo que pode ser enterrado em valas de compostagem em um jardim.
  4. O subproduto líquido faz um excelente chá de fertilizante para alimentar as plantas diretamente.
  5. O material fermentado é um excelente alimento para adicionar a uma lixeira de vermicompostagem (compostagem de minhocas).
Mistura de compostos orgânicos para jardinagem.
bokashiworld/Reprodução

Contras

O material produzido é um produto fermentado, não um composto tradicional que pode ser aplicado na superfície de um jardim como cobertura morta. Deve ser enterrado em valas no jardim ou adicionado a uma pilha de compostagem tradicional para posterior decomposição.

O processo requer um balde ou caixa selada com a capacidade de drenar o líquido produzido.

Resultado final

A compostagem bokashi é categoricamente diferente de outras formas de compostagem, pois é um processo anaeróbico que fermenta o material orgânico em vez de decompô-lo completamente. Embora exija equipamentos e materiais especiais, a compostagem bokashi produz subprodutos em muito pouco tempo que são altamente nutritivos para as plantas e podem servir como “combustível” para outras formas de compostagem.

*Via The Spruce

Continua após a publicidade

Publicidade