Casa Created with Sketch.

5 sinais de que você está regando demais sua plantinha

Como todas as coisas na vida, o excesso pode fazer mal, por isso, veja como saber se você não está dando mais água do que sua planta precisa!

 (Reprodução/bloomscape)

Além de purificar o ar e dar vida às nossas casas, as plantas trabalham o nosso lado cuidadoso. Como a maioria dos seres vivos que respiram, as plantas domésticas precisam de atenção, cuidado e água para sobreviver.

Mas nem todas as plantas requerem atenção constante. Na verdade, muitas preferem ser totalmente ignoradas. “As plantas podem e vão morrer por causa do excesso de água”, diz Joyce Mast, da Bloomscape. “Se as raízes estiverem em solo encharcado, elas não conseguirão respirar e irão se afogar”.

 (The Creative Exchange/Unsplash)

Esse problema é muito comum principalmente durante o verão e, agora, na quarentena, pois as plantas estão em sua estação de crescimento e seus proprietários passam mais tempo em casa procurando algo para fazer. Para salvar sua vegetação da morte por afogamento, veja como saber se você está regando demais sua plantinha!

Como evitar o excesso de água

 

 (Carolina Lacaz/Casa.com.br)

Em primeiro lugar, é importante ler as instruções de cuidado de cada planta e ajustar sua rotina de rega de acordo – por exemplo, uma espada de São Jorge não precisará da mesma quantidade de água nem será regada com a mesma frequência que uma palmeira.

Em segundo lugar, você deve sempre comprar um pote com buracos de drenagem. “Uma das principais razões pelas quais uma planta fica inundada é porque o vaso não tem os orifícios de drenagem adequados. Isso permite que o excesso de água vaze do fundo da panela ”, observa Mast.

 (Cassidy Phillpis/Unsplash)

“As pessoas tendem a pensar que suas plantas precisam ser regadas todos os dias, especialmente nos meses de verão, e um vaso sem orifícios de drenagem agrava esse problema.”

Veja também

Sinais de plantas regadas a excesso: o que observar

De acordo com Mast, fique de olho nos cinco sinais de plantas com excesso de água para manter sua vegetação em boa saúde:

1. Se uma planta for regada em excesso, provavelmente desenvolverá folhas amarelas ou marrons e moles, em vez de folhas secas e crocantes (que são, na verdade, um sinal de pouca água). Folhas murchas geralmente significam que a podridão das raízes se instalou e as raízes não podem mais absorver água.

 (Reprodução/bloomscape)

2. Se sua planta está perdendo folhas novas e velhas, provavelmente você regou em excesso. Lembre-se de que as folhas que caem podem ser verdes, marrons ou amarelas.

 (Reprodução/bloomscape)

3. Se a base do caule da planta começar a ficar pastosa ou instável, você regou em excesso. O solo pode até começar a exalar um odor podre.

 (Reprodução/bloomscape)

4. Se as folhas desenvolverem manchas marrons circundadas por um auréola amarela, é uma infecção bacteriana devido ao excesso de água.

 (Reprodução/bloomscape)

5. Semelhante ao sinal número três, fungos ou bolor podem crescer diretamente no topo do solo se você regar em excesso repetidas vezes.

 (Reprodução/bloomscape)

Como salvar plantas que foram muito regadas

Em casos leves, você pode simplesmente parar de regar nas próximas semanas e esperar que ela se recupere. “Não regue até que o solo esteja completamente seco no nível da raiz, que está no fundo do vaso”, instrui Mast.

“Se o orifício de drenagem for grande o suficiente, você pode levantar a planta e sentir o solo do fundo para obter uma leitura precisa da umidade. Se ainda estiver úmido, não molhe – mesmo se a superfície do solo estiver seca.”

 (Prudence Earl/Unsplash)

Se a sua planta apresentar todos os cinco sinais de irrigação excessiva, “você precisará ser mais agressivo”, observa Mast. Ela recomenda replantar a planta e aparar todas as raízes afetadas para mantê-la viva.

 (Severin Candrian/Unsplash)

Os sistemas radiculares saudáveis ​​são brancos, enquanto as raízes alagadas são pretas ou marrons. “Remova cuidadosamente a planta do vaso e apare quaisquer raízes pretas ou pastosas com aparadores de jardinagem afiados. Certifique-se de usar um pano embebido em álcool entre cada corte para evitar a propagação de doenças radiculares.”

Se você optar por reenvasar no mesmo recipiente, certifique-se de lavá-lo bem com sabão desinfetante e enchê-lo com terra limpa e fresca. Feito isso, regue até ver fluir pelos orifícios de drenagem.

Como regar suas plantas

 

 (Severin Candrian/Unsplash)

Depois de resgatar suas plantas do alagamento, é hora de fazer as pazes. “No futuro, deixe o solo avisar quando precisar de água. Sempre empurre o dedo cerca de cinco centímetros abaixo da superfície do solo e, se estiver úmido, espere mais alguns dias e verifique novamente. Se o solo estiver seco, regue até que flua livremente do fundo do pote e remova toda a água parada.”

*Via Bloomscape

Comentários

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.