3 dicas essenciais para deixar seus cactos felizes

Garanta vida longa a estas amantes do deserto

Por Redação Atualizado em 29 jun 2022, 22h04 - Publicado em 2 jul 2022, 13h00
Escrivaninha decorada por pequenos cactos.
Reprodução/Bloomscape

Então, como uma planta acostumada a ambientes extremos vai se ajustar a um apartamento ou casa confortável e com temperatura controlada?

Para obter uma resposta, contatamos Gage Wiley, horticultor da Habitat Horticulture, de São Francisco (EUA), para buscar orientações sobre cuidados com cactos em ambientes fechados. Abaixo, confira informações detalhadas sobre o cultivo desses habitantes do deserto.

Dica 1: Boa iluminação é tudo

Vaso branco com cacto.
Reprodução/Bloomscape

Nativas de desertos quentes e secos que vão do Canadá ao Chile, a saúde do seu cacto depende de uma boa iluminação. “Quanto mais luz direta você puder dar ao seu cacto, melhor”, diz Wiley.

“A maioria cresce em pleno sol ou perto disso, então não vai acabar bem se você guardar seu cacto em um canto escuro de um escritório em casa.”

Ele acrescenta que o cultivo bem-sucedido de plantas dentro de casa “tem tudo a ver com o equilíbrio entre água e luz. Quanto mais luz, mais água a planta precisa. Menos luz, menos água.”

Dica 2: Limpe o peitoril da janela

Close em espinhos de cacto.
Reprodução/Bloomscape
Continua após a publicidade

Os cactos estão acostumados ao calor escaldante do deserto durante o dia, seguido por temperaturas frescas e rejuvenescedoras à noite. Felizmente, os peitoris das janelas imitam essa flutuação, exacerbando as temperaturas quentes e frias ao longo do dia.

“Estar perto da janela dá a eles o calor extra do sol direto, bem como uma queda de temperatura maior à noite”, explica Wiley.

Se você quiser colocar as necessidades do seu cacto antes das suas, o especialista sugere ainda ligar o aquecedor durante o dia e deixar as temperaturas caírem à noite para imitar esse ambiente. Fique tranquilo, “as temperaturas diurnas e noturnas encontradas em uma casa típica são ótimas”.

Dica 3: Se as hastes parecerem murchas, é hora de regar

Mesinha de apoio ao lado de sofá decorado por dois vasinhos com cactos.
Reprodução/Bloomscape

Enquanto a maioria das plantas exibe sinais claros de desidratação, o cacto é um pouco mais sutil. “Outras plantas murcham drasticamente, ou você pode ver que o solo está seco. Porém com um cacto, o ideal é que o solo esteja sempre seco — pode ser confuso”, explica ele.

Mas, seu cacto dará sinais discretos de que está pronto para a rega, principalmente nos caules inchados, que armazenam água.

“À medida que seu cacto se aproxima da desidratação, ele começa a demandar dos reservatórios de água em seus tecidos,” explica Wiley.

“Quando isso acontece, as hastes roliças parecerão um pouco ‘vazias’ – é quando você deve regar.” Depois de cuidar por alguns meses, você aprenderá a agenda do seu cacto e poderá criar uma rotina em torno dela.

*Via Bloomscape

Continua após a publicidade

Publicidade