Casa Created with Sketch.

16 flores e plantas que vão perfumar as suas noites

Confira as melhores espécies para se ter em seu jardim noturno e deixar o clima mais agradável:

 (Westend61 / Getty Images/the spruce)

É durante a noite – especialmente durante os meses mais quentes do ano – que você pode realmente aproveitar seu jardim, varanda ou quintal. O trabalho do dia acabou e agora é hora de relaxar e saborear a companhia de familiares e amigos.

Velas, lanternas ou uma boa iluminação suave podem criar uma atmosfera relaxante e permitir que os hóspedes fiquem ao ar livre por mais tempo. Mas, se a ideia é realmente explorar os sentidos, considere introduzir aromas maravilhosos em seu espaço gourmet.

Algumas plantas, especialmente aquelas que produzem flores, têm um cheiro mais forte e doce à noite. Plantar flores perfumadas em canteiros e vasos em quintais ou varandas deixa qualquer clima mais prazeroso.

Por que algumas plantas cheiram mais forte à noite?

 

 (capnjb/YouTube)

As plantas com flores dependem de pássaros, insetos ou do vento para mover o pólen de uma flor para outra. Enquanto algumas delas atraem os polinizadores com suas cores, outras os atraem com seus perfumes.

Aquelas que precisam ser polinizadas por insetos voadores noturnos e morcegos cheiram mais forte à noite, quando estão prontas para a polinização e quando seus polinizadores estão mais ativos.

Dicas de paisagismo

 

 (Karolina Grabowska/Pexels)

Indicamos posicionar as plantas num quintal ou varanda, perto de mesas ao ar livre ou ao longo do caminho. Além disso, evite combinar aromas que podem competir ou se tornar opressores se concentrados em uma pequena área.

É importante, também, plantar de acordo com as necessidades de luz, água e solo. Com pesquisa e planejamento, você pode ter um jardim perfumado durante todo o ano. As plantas que são especialmente perfumadas se dão bem em áreas que recebem muito tráfego, como caminhos de pedras, um quintal com cadeiras ou perto de janelas.

Confira a lista das 16 plantas que cheiram melhor à noite:

1. Brugmansia

 

 (Tatyana Azarova / Getty Images/the spruce)

Nome botânico: Brugmansia.

Cuidado: Prospera no sol ou na sombra; requer rega regular.

Esses nativos da América do Sul com flores em forma de trombeta em branco, rosa ou amarelo crescem bem sob beirais e contra paredes. As plantas cultivadas em vasos serão menores e podem ser movidas para dentro de casa se a geada for uma ameaça. Sua fragrância pega mais à noite. A única trombeta do anjo que não é perfumada é a B. sanguinea, que tem uma flor laranja-avermelhada.

2. Lírio “Casa Blanca” (Lírio oriental)

 

 (kororokerokero / Getty Images/the spruce)

Nome botânico: Lilium “Casa Blanca”.

Cuidado: As raízes devem ser mantidas frescas, enquanto os topos devem ser expostos ao sol ou à luz filtrada; precisa de rega regular.

Este lírio asiático deve ser plantado na primavera ou no outono. O ideal é plantá-lo em um vaso, em grupos de três ou cinco bulbos idênticos. Uma grande flor branca, a Casa Blanca produz um aroma doce.

3. Prímula noturna

 

 (John Cox / Getty Images/the spruce)

Nome botânico: Oenothera caespitosa.

Cuidado: Meia sombra a pleno sol; precisa de pouca a moderada rega.

Nativa do oeste dos Estados Unidos, esta planta perene/bienal chama insetos voadores noturnos que são atraídos pelo perfume da flor. Como o nome pode sugerir, a prímula noturna abre rapidamente ao anoitecer ou em dias nublados.
Flores brancas a rosa nascem na primavera e no outono. A prímula noturna é uma planta tolerante à seca que cresce em solos pobres ou áreas rochosas e gosta de pleno sol.

4. Prímula amarela

 

 (katerynap / Getty Images/the spruce)

Nome botânico: Oenathera biennis.

Cuidado: Tolerante à seca; cresce em climas secos.

Outra variação de O. caespitosa, a prímula amarela atrai mariposas, beija-flores, abelhas e zangões que a polinizam. Fácil de crescer, pode ficar alta no segundo ano, quando floresce, dá semente e morre.

5. Fumo-de-jardim

 

 (Tom Meaker / EyeEm / Getty Images/the spruce)

Nome botânico: Nicotiana. As espécies perfumadas incluem: N. alata ‘Grandiflora’ e N. sylvestris.
Cuidado: Meia sombra ou pleno sol; água regular.

Nativas da América do Sul, estas plantas podem ser identificadas por suas folhas grandes e ovais, caules pegajosos e folhagem. As flores tubulares abrem depois de escurecer e em dias nublados e são especialmente perfumadas à noite.

Veja também

6. Maravilha

 

 (MIXA / Getty Images/the spruce)

Nome botânico: Mirabilis jalapa.

Cuidado: Sol pleno; pouca água.

Nativa do Peru, as sementes da planta maravilha foram enviadas para a Europa por exploradores espanhóis nos anos 1500. Elas atingem alturas de até 1,2 metros e são apreciadas por sua variedade de cores: amarelo, vermelho, rosa, branco e suas variações. Não é de surpreender que os botões das flores se tornem mais perfumados no final da tarde (por volta das quatro da tarde, por isso que, em inglês, seu nome é 4 O’Clock) até o início da manhã.

7. Gardênias

 

 (Jonelle Weaver / Getty Images/the spruce)

Nomes botânicos: Gardenia augusta, G jasminoides.

Cuidado: Meia sombra ou pleno sol; água regular ou ampla.

Nativa do Japão, China e Taiwan, esta planta é conhecida por suas folhas verdes brilhantes e brilhantes e flores brancas simples ou duplas que são fortemente perfumadas.

Para crescer, plante-as em solo de drenagem rápida com muitos aditivos orgânicos e dê espaço para que suas raízes se espalhem. Gardênias têm bom desempenho em contêineres, canteiros elevados, espaldeiras e também com baixa privacidade ou telas verdes.

8. Heliotrópio

 

 (Mark Turner / Getty Images/the spruce)

Nome botânico: Heliotropium Peruvianum.

Cuidado: Água regular.

Nativa do Peru, esta flor se desenvolve no verão e produz flores em roxos, azuis, violetas e brancos. A maioria se dá bem em vasos e recipientes e precisa de solo bem drenado. Seu perfume é doce e delicado.

9. Heléboro

 

 (Georgianna Lane / Getty Images/the spruce)

Nome botânico: Helleborus.

Cuidado: Sombra parcial ou total; a água de acordo com a espécie.

As flores da maioria dos heléboros têm o formato de sinos ou taças, voltadas para fora ou caídas. As espécies que cheiram bem incluem: H. “HCG Champion”, H. “HCG Josef Lemper”, H. “Molly’s White”, H. “Gertrude Jekyll” e a H. odorous.

A espécie H. foetidus produz cachos de flores verde-claro com bordas vermelho-arroxeadas que se tornam malcheirosos (malcheirosos) se forem esmagados ou machucados. Por isso, também é conhecida como heléboro fedorenta.

10. Jasmim

 

 (JenD / Getty Images/the spruce)

Nome botânico: Jasminum.

Cuidados: De leve sombra a pleno sol; água moderada a regular. As jasmins mais perfumadas são as espécies J. floridum, J. humile (Italian jasmine), J laurifolium nitidum shining jasmine, angelwing jasmine), J. officinale (common white jasmine, poet’s jasmine), J. polyanthum, J. sambac (Arabian jasmine, pikake).

As espécies listadas acima são especialmente perfumadas; alguns jasmim têm pouca ou nenhuma fragrância. A maioria são arbustos de vinha que crescem rapidamente se tiverem um bom solo e luz solar regular. As flores são brancas, amarelas e rosa.

11. Conteira

 

 (Douglas Peebles / Getty Images/the spruce)

Nome botânico: Hedychium gardneranum.

Cuidado: Luz forte; água abundante.

Esta beleza tropical é nativa da Ásia, Índia e Himalaia. A conteira chega a 2,5 metros de altura, o que daria um destaque dramático a um jardim que margeia um quintal.

Suas flores são amarelas com estames vermelhos e produzem uma fragrância rica, especialmente durante as noites de final de verão.

12. Laranja mexicana

 

 (PhotoStudioMCD / Getty Images/the spruce)

Nome botânico: Choysia ternata.

Cuidado: Sol pleno em climas frios; água moderada.

Este nativo mexicano apresenta cachos de flores brancas perfumadas que se assemelham a flores de laranjeira, assim como o jasmim alaranjado. As flores abrem no final do inverno ou início da primavera e florescem continuamente por alguns meses, depois de forma intermitente durante o verão. Além disso, atrai abelhas e pode funcionar como uma tela natural, conferindo privacidade à casa.

13. Flor da lua

 

 (lowellgordon / Getty Images/the spruce)

Nome botânico: Ipomoea alba (Calonyction aculeatum).

Cuidado: Sol pleno; água moderada a regular.

Ipomoea, ipomeias ou flores da lua são nativas das regiões tropicais e subtropicais. O gênero inclui várias vinhas ornamentais, incluindo a batata-doce. Trata-se de uma trepadeira de crescimento rápido que pode fornecer sombra para um gazebo.

Com as condições adequadas de cultivo, pode atingir de 6 a 9 metros em apenas uma temporada. As folhas têm formato de coração e as flores se assemelham a funis. As flores são brancas, aparecem à noite e são visíveis e extremamente perfumadas durante a noite.

14. Jasmim noturno

 

 (KAUSHAR KHATUN / Getty Images/the spruce)

Nome botânico: Cestrum nocturnum.

Cuidado: Sombra parcial; água regular.

Este arbusto de crescimento rápido nativo das Índias Ocidentais pode crescer até 3,6 metros de altura e largura. Flores brancas aparecem no verão, produzindo uma fragrância poderosa à noite. Para flores mais bonitas, garanta sol pleno.

15. Plumeria

 

 (Bob Charlton / Getty Images/the spruce)

Nome botânico: Frangipani, Pua Melia.

Cuidado: Sombra parcial; água moderada.

Nativa da América tropical, a plumeria é cultivada como um arbusto ou pequena árvore em climas mais quentes. As flores variam do branco ao amarelo e ao rosa. Suas flores são perfumadas e florescem da primavera ao outono.

16. Flor de cera

 

 (TommyIX / Getty Images/the spruce)

Nome botânico: Hoya.

Cuidado: Sombra parcial ou total; água regular.

Nativa da Birmânia, sul da China e Índia, esta planta tropical recebe o nome de suas folhas cerosas e cachos de flores.

Trepadeira de crescimento lento, esta planta se dá bem em cestos pendurados em quintais e varandas. As flores são de um branco com um centro rosa e produzem uma fragrância adorável que é mais forte à noite.

*Via The Spruce

Comentários

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.