10 plantas diferentonas para quem não é básico

Procurando uma espécie com um visual mais interessante?

Por Redação Atualizado em 10 dez 2021, 10h40 - Publicado em 11 dez 2021, 19h00
Lindsey Reynolds/TreeHugger

A espada-de-são-jorge, jibóia, lírio da paz e costela-de-adão são muito populares e lindas, mas não são tão interessantes quanto algumas outras opções de plantas para casa.

As plantas aéreas, por exemplo, são totalmente sem solo e prosperam em uma posição suspensa de cabeça para baixo. E as de jarro capturam insetos com seu design inteligente de folhas em forma de concha. Só porque certas espécies domésticas são incomuns não significa necessariamente que sejam difíceis de encontrar ou de cuidar – embora algumas exijam condições únicas.

Se você estiver procurando por uma adição botânica que vai além da planta de casa usual, considere estes 10:

Atenção: Algumas das plantas desta lista são tóxicas para animais de estimação. Para ter certeza que é seguro, pesquise bem.

1. Plantas áerea (Tillandsia)

 

Elas são incomuns porque não requerem solo. Na natureza, eles crescem em outras plantas, como árvores, ao invés de enraizar no solo. No interior, são frequentemente expostos em terrários, conchas ou simplesmente sozinhas.

Nativas de climas mais secos, existem mais de 730 tipos de tillandsias e são provavelmente as espécies de casa menos exigentes do mundo. No entanto, só porque não têm solo, não significa que não precisam de água. Luz brilhante e indireta é importante para o seu desenvolvimento, assim como mergulhar em água em temperatura ambiente por 5 a 10 minutos a cada uma ou duas semanas.

2. Pedras Vivas (Lithops)

 

Pedras vivas são um tipo de suculenta que se assemelham a rochas. Eles vêm em uma variedade de cores e até produzem flores semelhantes a margaridas, que surgem entre as folhas no outono e no inverno. Tão peculiar quanto a aparência da pedra viva é seu ciclo de vida: quando ela obtém um novo conjunto de folhas na primavera, ela perde suas folhas velhas.

Como todas as suculentas, as rochas vivas requerem muito pouca manutenção. Embora amem local ensolarado, podem passar longos períodos sem água. Na verdade, eles não devem ser regados durante os períodos de dormência, no verão e no inverno. Veja mais sobre as pedras vivas aqui!

3. Marimo (Aegagropila linnaei)

 

Marimo, que significa “alga bola” em japonês, é um tipo de alga verde esférica que pode crescer até 30 cm de diâmetro e tem uma aparência aveludada. Coloque essas maravilhas geométricas em uma jarra de água ou um aquário e você terá uma bela decoração.

Elas são fáceis de cuidar, exigindo apenas água em temperatura ambiente, trocada semanalmente, e um pouco de luz para crescer até 6 mm por ano. Exigem luz indireta e devem ser mantidas submersas em água, de preferência filtrada, mas de torneira também pode ser usada.

Veja também

4. Flor-estrela (Orbea variegata)

 

Anteriormente chamada de Stapelia variegata, esta suculenta tem flores em forma de estrela que vão deslumbrar os hóspedes. As flores, que costumam aparecer no final do verão ou no outono, variam em cor. Elas são resistentes à seca e fáceis de cuidar – precisando apenas de sol parcial, pouca água e solo bem drenado e rico em nutrientes.

5. Bonsai (várias espécies)

 

Se você está procurando uma planta de casa incomum, que tal uma árvore em miniatura? Ao contrário das suculentas, plantas aéreas e outras que você pode praticamente exibir e esquecer, o bonsai requer poda, arame, enxerto e desfolhamento. É um exercício de paciência e habilidade.

Continua após a publicidade

Ele é uma antiga forma de arte japonesa que combina técnicas de horticultura e estética asiática. Pedem de sol a luz baixa, dependendo da espécie, água apenas quando o solo fica ligeiramente seco e substrato de mistura de akadama, pedra-pomes, rocha vulcânicas, composto orgânico para vasos e cascalho fino.

6. Laranjeiras (Citrus X sinensis)

 

Uma laranjeira não é o que você esperaria ver dentro de uma residência, não é? Essas plantas produtoras de frutas cítricas podem, de fato, crescer mesmo em climas frios, desde que recebam solo naturalmente rico, um ambiente estável de 18ºC e 5 ou 6 horas de luz solar direta por dia.

Cuidar dela, porém, requer paciência. Uma laranjeira pode levar de três a cinco anos para começar a produzir frutos e, mesmo assim, eles levam até oito meses para amadurecer.

7. Bulbos (várias espécies)

 

Os bulbos de flores são botões em forma de globo, geralmente plantados no solo, com folhas sobrepostas crescendo a partir deles. Convencer esses bulbos a florescer dentro de casa é um truque que os humanos vêm praticando há séculos. O hobby era tão popular na Europa do século 18 que vasos especiais foram projetados para esse fim.

O objetivo é enganar os bulbos para que cresçam dentro do lar e fora da estação. Muitos tipos aderem, incluindo jacintos, tulipas e amarílis. O procedimento é simples, mas varia de acordo com o tipo que você escolher.

8. Capuchinha (Tropaeolum majus)

 

O tipo é comum em jardins ao ar livre, mas não é tão popular em ambientes internos. A planta comestível e florida pode prosperar em um ambiente interno e você pode arrancar suas folhas e pétalas para adicionar cor às suas criações culinárias.

Cultivada dentro da residência, a capuchinha é até capaz de produzir flores durante todo o ano, ao invés de apenas durante o verão. Essas plantas exigem sol peno, água uma ou duas vezes por semana e solo podre, arenoso e ligeiramente ácido.

9. Café-arábica

 

O que é mais impressionante do que cultivar seu próprio café? Essas plantas são nativas de áreas tropicais da África e da Ásia, portanto, cultivá-las em seu lar exigirá algum trabalho extra – mas às vezes esse é o preço de ter plantas domésticas incomuns.

Uma forma de imitar o calor e a umidade de seu ambiente nativo é posicioná-la em uma jarra, o que permite que ela recicle o ar e a água. Ela provavelmente precisará de um pouco de poda para evitar que cresça e se torne uma árvore de tamanho médio. Você também terá que esperar alguns anos antes que comece a produzir flores e os frutos subsequentes que contêm os grãos.

Plantas-jarro (Nepenthaceae)

 

A qualidade mais incomum da planta-jarro são suas folhas em forma de cúpula que pendem em caules fibrosos e formam armadilhas para insetos. Por esse motivo, eles são chamados de carnívoros – como a armadilha de vênus.

Ele pode ser posicionado do lado de fora, mas também são uma adição bonita e tropical ao seu interior. Além disso, eles vão cuidar de seu problema de mosca, mariposa, vespa ou formiga. Nesse caso, você precisará replicar as condições com solo úmido, muita umidade e uma boa quantidade de calor e sol.

*Via TreeHugger

 

 

Continua após a publicidade

Publicidade