O trend de decoração mais cringe de cada década

Eles eram ótimos para a época, mas definitivamente devem ficar no passado!

Por Redação Atualizado em 26 jan 2022, 22h49 - Publicado em 27 jan 2022, 13h00
1-trend-de-decoracao-mais-cringe-de-cada-decada-ape-roxo-monica-friends-nbc-getty-images-insider
Friends/NBC via Getty Images/Insider/Reprodução

A decoração da casa evoluiu imensamente ao longo do século passado. Das salas silenciosas e monocromáticas da década de 1930 à explosão dos florais na década de 1980, os designers de interiores viram muitas tendências irem e virem. Confira algumas tendências que atingiram o ápice na década em que você nasceu, mas os especialistas concordam que não devem voltar e veja se você acha que elas são cringe ou não!

Década de 1930 – Monocromia

 

2-trend-de-decoracao-mais-cringe-de-cada-decada-interior-monocromatico-foto-de-colecionador-getty-images-insider
Foto de Colecionador/Getty Images/Insider/Reprodução

Na década de 1930 havia uma grande tendência monocromática acontecendo. Tudo era feito em acabamentos brilhantes e texturas bizarras e silvestres.

Década de 1940 – Linóleo

 

3-trend-de-decoracao-mais-cringe-de-cada-decada-linoleo-chris-ware-keystone-features-getty-images-insider
Getty Images/Insider/Reprodução

Fácil de aplicar, ​​o linóleo, que podia ser estendido como uma folha para cobrir pisos inteiros, era popular na década de 1940. Embora versátil, o piso também tinha a reputação de ser barato e improvisado. Não é bem a imagem que a gente quer para nossa casa, certo? Hoje, em compensação, os revestimentos evoluíram muito em termos de estética e qualidade ainda bem né? 

Década de 1950 – Madeira

 

9-trend-de-decoracao-mais-cringe-de-cada-decada-madeira-construction-photography-avalon-getty-images-insider
Construction Photography/Avalon/Contributor/Getty Images/Insider/Reprodução

Parece até loucura imaginar que é possível errar no uso da madeira, mas acredite, essa é uma tendência para ficar nos anos 1950. Os revestimentos de parede folheados e shiplap devem estar na lista com algumas das piores – mas mais populares – escolhas da época. Por mais que a gente ame madeira, esse trend talvez seja meio pouco excessivo.

Veja também

Década de 1960 – Textura no teto

 

4-trend-de-decoracao-mais-cringe-de-cada-decada-textura-no-teto-shutterstock-insider
Shutterstock/Insider/Reprodução

Os tetos de pipoca surgiram na década de 1960. A textura visível foi feita para absorver o excesso de ruído e cobrir costuras e fitas nas paredes. O design áspero é historicamente feito de giz e algum tipo de composto de gesso cartonado. Mas, em alguns casos, pode ter sido feito com amianto.

Continua após a publicidade

De um jeito ou de outro, para 2022 em diante, não precisamos de mais nenhum teto assim! (nós achamos meio aflitivo ficar olhando assim de perto).

Década de 1970 – É até difícil escolher uma só

 

5-trend-de-decoracao-mais-cringe-de-cada-decada-paredes-de-pedra-ralph-crane-getty-images-insider
Ralph Crane/Getty Images/Insider/Reprodução

De tendências que não deveriam ter visto a luz do dia, os anos 1970 estão abarrotados: roupa de cama de seda, eletrodomésticos com cores demais, saia na janela e na cama, pedra na casa toda, fazendo parece com uma caverna… O que não faltam são opções! Ok, talvez esse até seja meio divertido!

Década de 1980 – Tapetes

 

6-trend-de-decoracao-mais-cringe-de-cada-decada-tapete-no-banheiro-frederic-lewis-getty-images
Frederic Lewis/Insider/Reprodução

Se nos anos 1950 o tapete era um artigo de luxo, a década de 1980 com certeza veio para mudar esse conceito. Por algum motivo, resolveram que era uma boa ideia colocar tapete do chão ao teto em absolutamente todos os cantos da casa, até mesmo no banheiro!

Década de 1990 – Estêncil

 

7-trend-de-decoracao-mais-cringe-de-cada-decada-estencil-Frank-Lloyd-Wright-Preservation-Trust-Getty-Images-insider
Frank Lloyd Wright Preservation Trust/Contributor/Getty Images/Insider/Reprodução

A década de 1990 viu uma nova visão sobre estênceis. Os decoradores começaram a usar esponjas para uma técnica que deixaria uma textura diferente na parede. Apesar de não ser a pior das tendências possíveis, a técnica está ultrapassada e o objetivo pode ser alcançado com melhores resultados usando revestimentos e papéis de parede.

Década de 2000 – Infláveis

 

8-trend-de-decoracao-mais-cringe-de-cada-decada-cadeira-inflavel-britney-spears-ebay-insider
Ebay/Insider/Reprodução

Essa pode botar um pouquinho na conta da princesa do Pop, pois Britney Spears foi uma das influenciadoras na hora de tornar os móveis infláveis uma opção. A pele encostando no plástico além de fazer sons pouco discretos (hehehe), também não era nada bom em épocas de calor!

*Via Insider

Continua após a publicidade

Publicidade