Cores, estilos e culturas dão personalidade a este apartamento

Misturas ousadas: a decoração deste apartamento paulistano reflete a personalidade efusiva da proprietária. Abaixo, você confere a história deste projeto e as lembranças que permearam a decoração, depois não deixe de ver a galeria de fotos

Por Reportagem Visual Tiago Cappi | Texto Liane Alves | Fotos Marco Antônio . Atualizado em 14 dez 2016, 11h46 - Publicado em 14 Maio 2010, 11h25

Algo que não se pode dizer é que Fawsia Borralho seja uma mulher temerosa. Da realidade dura de São Luís do Maranhão, ela se atirou na vida com garra e coragem. Primeiro, foi para o Rio de Janeiro. Quatro anos depois, já casada, mudou para São Paulo, onde estudou moda, fez pós-graduação em museologia e se tornou professora universitária. Hoje, empresária e dona de uma fábrica de bolsas, a Gibb, está em contato direto com o fascinante mundo fashion. Por isso, não é de estranhar que seu apartamento seja ousado como ela, vibrante como ela, multifacetado como ela. Claro, sem se esquecer de seu sempre presente senso de humor, que se traduz em sacadas criativas e irreverentes, além de gostosas gargalhadas.

 

Um sonho acalentado com carinho

Em São Paulo, Fawsia se apaixonou pelo bairro de Higienópolis. “Mais especificamente por um prédio de esquina, verde e branco, com fartas varandas arredondadas, bem a cara dos anos 1970”, conta. Passeava sempre por ali, namorava o prédio, entrava numa loja e comprava um objeto para o dia em que fosse morar lá. Assim, ela colecionou quadros, vasos, mesinhas e luminárias, que permaneceram embrulhados até o dia da mudança. Depois, passou a adquirir móveis e tapetes, que pedia para a loja armazenar – “Só até eu me mudar”, conta. E foi dito e feito. Quando já tinha pago a entrada em outro imóvel, soube que uma senhora queria vender um apartamento no prédio de seus sonhos. Comprou imediatamente.

 

Ambientes cheios de lembranças afetivas

E adivinhe qual foi a primeira providência de Fawsia ao entrar no apartamento? “Fiz uma festa, é claro”, diz ela, rindo. “Chamei os amigos para o baile do quebra-quebra.” É que o imóvel precisava mesmo de uma boa revitalizada. As mudanças estruturais ficaram a cargo da arquiteta Tieko Matsuda, que, como ninguém, soube interpretar seus desejos. Criou closets para os quartos, desenhou um lavabo soberbo com pedra-bambu, pintou e bordou. A pedido do coração afetivo da maranhense, Tieko providenciou a plotagem de uma foto feita por uma das filhas do marido e com ela revestiu a parede da circulação interna. “Não fui mãe, mas exerci plenamente a maternidade com minhas duas enteadas”, revela Fawsia, emocionada.

Continua após a publicidade
Publicidade