Conheça uma Casa Flex: metade moradia, metade estúdio

Assim como os carros, os espaços contemporâneos também se pautam pela versatilidade. Caso deste endereço paulistano, misto de estúdio fotográfico e moradia. 

Por Por Edson G. Medeiros e Joana L. Baracuhy Ilustrações: Fabio Flaks Fotos: Marco Pinto Atualizado em 20 dez 2016, 18h51 - Publicado em 15 jul 2010, 15h40

Um título para uma foto sem titulo Aqui, os ambientes são práticos e em tons sóbrios – e servem até de cenário para alguns cliques. Espie a galeria de fotos dessa casa e, abaixo, descubra como surgiu esse projeto inovador. 

Quando, em 2005, a vida em São Paulo ficou complicada, o fotógrafo paulistano Marco Pinto saiu em busca de uma alternativa prática. “Um dia, percebi que meus clientes se concentravam na região sul da cidade, e eu permenecia na zona leste. Estava perdendo trabalho e gastava horas nos deslocamentos”, conta.

A solução foi se associar ao também fotógrafo Edu Lopes numa empreitada inédita para ambos: erguer um espaço de trabalho novinho, na medida exata de suas necessidades profissionais. Convictos do que queriam, os dois compraram um terreno no bairro do Brooklin e contrataram um antigo conhecido para administrar a obra: o paulista Alisson Macedo. Pelas mãos dele e de sua sócia, Cristina Francisco, surgiu o projeto da construção com pé-direito alto e ares de loft, cobertura metálica e jeito de galpão – além de um estúdio completo, claro.

Um título para uma foto sem titulo

Para maior independência dos fotógrafos, os arquitetos conceberam ambientes de trabalho de uso comum e áreas exclusivas, independentes. “Onde um poderia descansar em paz quando o outro estivesse no estúdio”, explica Marco Pinto. A empreitada com duração prevista de oito meses começou em 2006, mas levou um ano e meio. Apesar da opção por sistemas rápidos (como o telhado metálico) e materiais práticos (a exemplo do piso da cozinha), houve atrasos de fornecedores e imprecisões na execução – que os proprietários fizeram questão de corrigir com capricho, atrasando o cronograma. Por fim, os dois se instalaram. Marco passava longas horas no lugar, o trânsito na capital paulista piorou… Resultado: ele se mudou de vez e equipou seu cantinho particular para receber, nos fins de semana, a namorada e os filhos, Miguel (de 11 meses) e Pedro (de 8 anos).

Continua após a publicidade

Publicidade