Casa Created with Sketch.

Casa na Espanha é “meio Gaudí, meio hobbit”

Projetada por Gil Bartolomé Architects, essa residência à beira do Mediterrâneo carrega referências à arquitetura de Gaudí e às moradas dos hobbits

1-casa-penhasco

 (/)

Quando o proprietário comprou este terreno na Província de Granada, na Espanha, à beira do Mar Mediterrâneo, tinha o desafio de construir uma casa em uma colina íngreme, com 42º de inclinação. Coube ao escritório Gil Bartolomé Architects superar o empecilho e projetar uma residência que se “adaptasse” às adversidades espaciais e também interagisse visualmente com o ambiente ao redor, agraciado com a paisagem das montanhas e do mar.

À primeira vista, o que mais chama atenção na House on the Cliff (Casa no Penhasco), é o telhado: uma grande estrutura ondulada de zinco na dianteira da residência. Quando vista do alto, a cobertura se camufla com o mar e faz com que o olho tenha dificuldade de enxergar onde começam e onde terminam as ondas. De dentro, a sensação é de estar  dentro de uma caverna ou em um dos projetos do arquiteto catalão Antoni Gaudí, famoso pelo uso de formas irregulares e volumosas. Geométrica, a construção provoca diferentes sensações dependendo do lugar do qual é observada.

3-casa-penhasco

 (/)

6-casa-penhasco

 (/)

Por ter dois andares subterrâneos (espaço capaz de abrigar cerca de 70 pessoas), a casa também lembra as moradas dos hobbits, personagens da série O Senhor dos Anéis, escrito por J. R. R. Tolkien, que são construídas dentro de montanhas. Na Casa no Penhasco, a técnica foi importante para driblar o terreno íngreme e, ao mesmo tempo, fazer com que os ambientes ficassem aquecidos durante todo o ano, já que foram beneficiados pela temperatura do solo ao redor, que gira em torno de 19,5º C.

5-casa-penhasco

 (/)

Para colocar em pé o projeto, desenvolvido em 2015, ano crítico de instabilidade econômina na Europa, o escritório Gil Bartolomé Architects utilizou mão de obra de trabalhadores da região, criou empregos e trouxe técnicas locais de construção para a morada. O próprio telhado de concreto e zinco foi construído por um engenheiro local; o mobiliário, por sua vez, foi desenhado em softwares digitais, mas confeccionado por mão de obra regional e com técnicas da própria província, aproximando a grande obra dos costumes e serviços da região. No vídeo abaixo, é possível conhecer melhor a residência.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s