Casa Created with Sketch.

Casa reformada carrega a história dos projetos anteriores

Muitos detalhes originais, como portas em arco e lareiras, foram mantidos no projeto atual

 (Sharyn Cairns/ArchDaily)

A reforma desta casa em Melbourne, na Austrália, não é um projeto típico, pois a construção tem um passado industrial com várias alterações feitas anteriormente. O escritório australiano Splinter Society Architecture foi contratado para a transformação, mas com a incumbência de trazer as características originais do espaço. Uma das principais partes do projeto foi descobrir a construção de tijolos, que ajuda a dar à casa sua estética de armazém.

 

 (Sharyn Cairns/ArchDaily)

Muitas das características originais, como portas em arco e lareiras, foram preservadas e voltaram a ser usadas. Imperfeições nas paredes de tijolos foram mantidas, adicionando personalidade ao novo espaço.

 

 (Sharyn Cairns/ArchDaily)

Em alguns pontos, o envidraçamento é usado para preencher as lacunas na alvenaria a fim de delinear claramente o que é original e o que é novo. No nível do solo, os tetos de madeira originais também estão expostos. Antes eram duas casas geminadas separadas, agora o espaço é dividido ao meio por uma parede de alvenaria em todos os três andares, que forma o eixo de circulação.

 

 (Sharyn Cairns/ArchDaily)

Os níveis são unidos por uma escada que pende desta parede, inspirada em uma escada de incêndio industrial. Dividindo a planta perpendicularmente, um núcleo central forma uma característica semelhante a uma chaminé que se estende por uma clarabóia de 9 metros de altura, fornecendo elementos de marcenaria para cada um dos espaços.

 

 (Sharyn Cairns/ArchDaily)

A entrada é recuada em relação à fachada original, criando um pátio de entrada e permitindo que uma fachada de vidro de três andares traga uma quantidade substancial de luz para os espaços, bem como se abram para uma grande copa de árvore na paisagem urbana.

Uma grande porta é feita de vigas de madeira de 140 anos recuperadas da demolição. Como um equilíbrio para os espaços arquitetônicos maiores, os espaços residenciais são muito mais íntimos, caracterizados por cores sutis, texturas e estofados de pelúcia. Madeira áspera reveste as paredes e a madeira reciclada cria marcenaria. Os detalhes em preto nas novas áreas criam um contraste moderno com a alvenaria do edifício original, ao mesmo tempo que se ligam ao estilo industrial.

Veja abaixo mais fotos do projeto na galeria abaixo!

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s