Casa Created with Sketch.

Casa é construída para suportar o clima quente e úmido de Rondônia

Madeira, matéria-prima abundante no estado, é material utilizado no projeto. O responsável foi o arquiteto Marcus Leão, do CasaPRO

home-nova

 (/)

O projeto desta casa no estado de Rondônia, encomendado ao arquiteto Marcus Leão, prima pelo contemporâneo e minimalista. Os proprietários eram um fazendeiro e uma designer, mais suas duas filhas. O pedido era uma casa bem iluminada e ventilada, onde os ambientes fossem integrados e funcionais, já que a família gosta de passar momentos juntos e acolhedores. “Como o lote não possuía grandes dimensões, a funcionalidade no aproveitamento do espaço também foi fundamental, o que que pode ser percebido na área da piscina”, informa Leão. Segundo ele, o projeto valorizou a bagagem do casal: o contemporâneo do estilo da esposa foi impresso nas formas retas da residência e, para lembrar a formação do marido, elegeu-se a madeira proveniente de manejo florestal e até réguas de curral, presente na fabricação da porta de entrada. “Acredito que a arquitetura deve ser feita de forma a satisfazer o sonho do cliente, mas com o valor agregado que só o arquiteto é capaz de imprimir através de uma estética contemporânea. A utilização de materiais adequados, o conforto e a funcionalidade, tudo aliado às questões financeiras devem estar alinhados e planejados”, finaliza o arquiteto de Rondônia do Arquitetos do Brasil.

 

1. Quais são suas inspirações? Em quem você se baseia para realizar os seus projetos?

 

Minhas aspirações são realizar uma arquitetura de qualidade e que respeite o cliente e também a cidade. A arquitetura deve refletir o seu tempo, portanto, busco referências em todos os momentos da história, mas sempre com um olhar contemporâneo. Os arquitetos modernistas são minhas grandes fontes de inspiração.

2. Qual é o fator local que interfere, ou seja, icônico na arquitetura/cultura da sua localidade?

 

Em relação à região, sem dúvidas a questão de maior relevância está associada ao clima. A incidência solar e o excesso de umidade, aliados a uma amplitude térmica diária alta, interferem em muito no projeto. Em relação às questões culturais, a utilização da madeira é algo a ser considerado, já que essa matéria-prima ainda é abundante nessa região.

3. O que não pode faltar na casa de um morador de Rondônia?

 

Com certeza uma área de varanda com bastante ventilação. A população que ocupou o estado Rondônia, em sua maioria, tem origem do sul do Brasil, talvez isso explique a existência da varanda com churrasqueira em quase todos nossos projetos residenciais.

4. Como você costuma se atualizar? Através de revistas, cursos, viagens etc.? E quais são?

 

Costumo me atualizar através de artigos na internet, livros, revistas e feiras, mas, com certeza, o melhor mesmo é viajar e conhecer pessoas, cidades e arquitetura. A participação em Casa Cor também enriquece em muito nosso trabalho.

5. O que compensa, ou não, em questão de materiais, importar?

 

Tendo em vista as facilidades da globalização em se ter os mais diferentes materiais, em determinados projetos importar pode ser interessante. Mas a utilização de materiais locais é sempre uma boa opção.

6. O que frustra e te estimula na sua profissão?

 

O que frustra é ver obras, principalmente públicas, onde não se vê arquitetura de qualidade e com o mínimo de planejamento. Saber o quanto a arquitetura pode fazer bem à vida das pessoas e às cidades me estimula a buscar sempre promover a arquitetura.

7. O que todo mundo pensa quando você diz que é arquiteto, mas não é verdade?

 

Pensam que eu sou capaz de fazer um projeto para ontem. Então, explico ao cliente que o projeto tem de ser feito, refeito, estudado e digerido; caso contrário, é só desenho e não arquitetura.

8. Qual foi o último filme/livro que assistiu/leu?

 

O filme foi “Não pare na pista”, cinebiografia de Paulo Coelho. E o livro, “Pais brilhantes, professores fascinantes”, de Augusto Cury. Recomendo!

 

9. Você é a favor da reserva técnica?

 

Acredito que essa discussão deva ser aprofundada. Desde que as relações sejam claras, porque não?!

 

Perguntas e respostas:

1. Oscar Niemeyer ou Lúcio Costa? A arquitetura de Oscar Niemeyer e o projeto urbanístico de Lúcio Costa.

2. Pudim de leite ou mousse de chocolate? Pudim de leite.

3. E o Vento Levou ou Dançando na Chuva? E o Vento Levou.

4. Chico Buarque ou Elis Regina? Ambos maravilhosos.

5. Sushi ou pizza? Pizza.

6. Atari ou Playstation? Atari.

7. Clarice Lispector ou Caio F. Abreu? “Abrace a sua loucura antes que seja tarde demais”, Caio Fernando Abreu.

8. Gato ou cachorro? Cachorro.

9. Android ou iOS? Android.

10. Paris ou Milão? Ambos.

 

arquiteto-casa-e-construida-para-suportar-o-clima-quente-e-umido-de-rondonia

 (/)

Marcus Leão é graduado pela Pontifícia Universitária Católica de Minas Gerais (PUC-MG) em Arquitetura e Urbanismo. Pós-graduado em Arquitetura Hospitalar pelo Instituto de Administração Hospitalar e Ciências da Saúde (IAHCS), de Porto Alegre. Este ano, participou da Casa Cor Mato Grosso pela terceira vez. Conheça mais seu trabalho:

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s