Casa de 91 m² em vila operária carioca

Apesar de só terem reaproveitado duas paredes da estrutura, o visual original foi recuperado.

Por Por Araci Queiroz e Analu Fernandes (assistente) Texto: Simone Raitzik Fotos: Leonardo Costa/Mca Estúdio Ilustrações: Carlos Campoy Atualizado em 20 dez 2016, 17h48 - Publicado em 9 jan 2009, 09h54

A baiana Ludmila Leal e o inglês Robert Lancaster se conheceram em Londres. Viajantes por profissão – são donos de uma loja de móveis e objetos trazidos da Índia, há quatro anos resolveram escolher um lugar do mundo para morar e optaram pela Zona Sul carioca. Mais precisamente uma vila operária da década de 1920, próxima ao Jardim Botânico. No local, as casas, apesar de compactas, têm jardim, pré-requisito essencial para um inglês que se preze. Logo que iniciaram a reforma, projetada pelo arquiteto Maurício Nóbrega, Ludmila e Robert descobriram que pouco da estrutura poderia ser aproveitado. Só restaram duas paredes, mas houve a preocupação em recuperar o visual original da casa. A decoração, feita de peças da história do casal, deu origem a ambientes gostosos, que levaram os dois viajantes a passar mais tempo em seu refúgio. Conheça outros dois sobrados que refletem o jeito de ser de seus moradores.

Publicidade