Casa Created with Sketch.

As 13 lições de uma construção que ficou pronta em oito meses e uma receita de caiação

O casal tinha pressa e poupança limitada, o que não assustou o arquiteto, especialista em propostas de baixo custo. 

O mestrado em Habitação Popular ensinou o arquiteto Frederico Zanelato a jamais desperdiçar recursos. “A sustentabilidade mora também no uso racional de componentes. Aqui, o concreto da estrutura recebeu a quantidade exata de vergalhões determinada pelo engenheiro”, exemplifica ele, acostumado a testemunhar o superdimensionamento de materiais por falta de cálculos precisos. Com medidas assim, Frederico atendeu sem percalços ao pedido dos clientes. “Não havia folga para estourar o orçamento e era vital nos livrarmos logo do aluguel”, lembra a empresária Sandra Alves dos Santos. Ela não se decepcionou: a casa em Mogi das Cruzes, SP, ficou pronta em oito meses e custou o pretendido – R$ 298 mil em setembro de 2009, ou R$ 1 192 por m², abaixo do Índice A&C da época para construções de padrão médio na região Sudeste. Apenas o desejo de uma planta térrea não pôde se concretizado, por causa do aclive do terreno. Mas Frederico saiu-se bem: acomodou a área social e os quartos num único piso.

Pintura com precinho camarada

Além de bonita, a caiação oferece outro atrativo: o custo bem mais em conta na comparação com o uso de tinta. Nesta casa construída em Mogi das Cruzes, o arquiteto Frederico Zanelato optou pelo acabamento branco, mas se você quiser fazê-lo colorido, basta adicionar pigmento (como Pó Xadrez, da Lanxess) até chegar ao tom desejado. Lembre-se que a caiação não oferece uma perfeita cobertura das superfícies, e é justamente seu aspecto manchado que mais atrai fãs. Veja a receita de Frederico:

“Utilizo uma cal para pintura com bom fixador , o que dispensa cola. Faço duas misturas diferentes: a primeira demão, mais fina, pede 1 kg de cal para 3 litros de água. Deve ser aplicada com a brocha no sentido horizontal. A segunda camada, que leva 1 kg de cal para cada 1,5 litros de água, cobre a parede no sentido vertical, também com o uso de uma brocha. Para ambientes externos, uso uma bisnaga de fixador da mesma marca para cada quilo de cal. Qualquer das misturas descritas cobre aproximadamente 5 m².”

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s