Casa Created with Sketch.

Carla Juaçaba conta porque gosta da obra de Richard Meier

Depois de andar pelos corredores do i.lab italcementi, em Bérgamo, na Itália, Carla Juaçaba percebeu que "não existe nada mais artesal do que o high-tech".

01-carla-juacaba-conta-como-foi-passar-uma-semana-no-ilab

 (/)

“Recebi o convite para passar uma semana no i.lab Italcementi depois de ganhar o Arcvision Prize Women and Architecture da empresa, uma das cinco maiores fabricantes de cimento do mundo, reconhecida por sua dedicação à pesquisa sobre desenvolvimento sustentável. É dela a patente do cimento fotocatalítico, que funciona como a fotossíntese. Além de ser autolimpante, apresenta uma reação química, com a incidência dos raios solares, que filtra a poluição. Esse produto foi utilizado na construção do laboratório, projetado por Richard Meier, premiado com o Pritzker em 1984. Localizado nos arredores de Milão, o edifício tem uma forma em V que enfatiza o desenho do terreno e cria um pátio interno. Uma luz natural homogênea permeia os ambientes do pavimento superior, com paredes de vidro duplo. São tantas camadas de vidro que a transparência já não existe mais, restam os reflexos. Painéis solares e fotovoltaicos proveem toda a energia do edifício. Trata-se de uma construção high-tech, mas, depois de entender todas as etapas da obra, percebi que não existe nada mais artesanal do que o high-tech. Tudo é experimental e realmente lindo, porque traz um cuidado, primeiro na concepção, depois na execução. Foi um prazer descobrir um arquiteto de outra geração, que eu não admirava até então. Sempre olhei rapidamente as fotografas de suas obras e não me encantava a preocupação obsessiva pela pureza, pelo branco. Me parecia a metáfora de uma América puritana, que não arrisca ou nada tem a dizer. Eu me enganei. Estamos acostumados a conhecer arquitetura por meio de imagens e desenvolver opinião sobre elas muito rapidamente, como tudo hoje. Entretanto, mais do que todas as artes, a arquitetura precisa ser vivida para ser percebida.”

02-carla-juacaba-conta-como-foi-passar-uma-semana-no-ilab

 (/)

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s