Casa Created with Sketch.

Arquiteto africano Diébédo Francis Kéré é o 1º confirmado do UIA 2020 RIO

Reconhecido por seu trabalho visionário, sustentável e social, Kéré vem ao Brasil discutir o futuro das cidades do mundo

Arquiteto Diébédo Francis Kéré em frente ao seu Serpentine Pavilion, em 2017

Arquiteto Diébédo Francis Kéré em frente ao seu Serpentine Pavilion, em 2017 (Gili Merin/Casa.com.br)

O arquiteto Diébédo Francis Kéré é o primeiro convidado ilustre confirmado no UIA 2020 RIO, o 27º Congresso Mundial de Arquitetos, que ocorrerá em julho do próximo ano, no Rio de Janeiro.

Primeiro filho de uma família humilde de Gando – aldeia com cerca de três mil habitantes localizada em Burkina Faso, na África Ocidental – Keré é reconhecido internacionalmente por seu trabalho visionário e com intensa atuação social.

Burkina Faso National Assembly & Memorial Park, projeto de Diébédo Francis Kéré

Burkina Faso National Assembly & Memorial Park, projeto de Diébédo Francis Kéré (Divulgação/Casa.com.br)

Formado pela Universidade Técnica de Berlim, está há mais de uma década à frente do celebrado escritório Kéré Architecture e da Fundação Kéré. Ao longo da carreira, desenvolveu trabalhos em países por todo o mundo, incluindo Mali, Quênia, Uganda, Alemanha e Estados Unidos. Foi reconhecido por premiações, como o Aga Khan Award for Architecture (2004) e o Global Holcim Award (2012), e selecionado para executar o Serpentine Pavilion 2017, na Inglaterra.

Serpentine Pavilion 2017, em Londres, projetado por Diébédo Francis Kéré

Serpentine Pavilion 2017, em Londres, projetado por Diébédo Francis Kéré (Reprodução/CASA CLAUDIA)

Na África, continente mãe do arquiteto, consagrou-se como agente de transformação. Revolucionou com projetos de escolas, vilas, bibliotecas e centros culturais erguidos usando métodos construtivos locais junto a concepções sustentáveis e participação ativa da comunidade.

Lycée Schorge Secondary School, projeto de Diébédo Francis Kéré

Lycée Schorge Secondary School, projeto de Diébédo Francis Kéré (Divulgação/Casa.com.br)

O mote de seu trabalho é melhorar as condições de vida das pessoas em locais pobres do continente e, para tanto, vê a tecnologia como aliada no combate ao déficit habitacional, sendo significativa para reduzir o custo das construções. Em entrevista recente ao jornal O Globo, declarou: “arquitetura é um serviço para a humanidade. Seja uma pequena casa na África ou um grande museu na Europa, o que importa são as pessoas”.

Dano Secondary School, projeto de Diébédo Francis Kéré

Dano Secondary School, projeto de Diébédo Francis Kéré (Divulgação/Casa.com.br)

Tanto o Kéré quanto o congresso estarão no Rio pela primeira vez. “O Brasil é um país enorme, um dos mais importantes do mundo, com múltiplos desafios. Vamos discutir como criar novos espaços para o território, como pensar casas e escolas. A arquitetura deve ser usada como suporte para a construção de melhores cidades e países”, afirmou.

Crianças na Gando Primary School Extension, projetada por Diébédo Francis Kéré

Crianças na Gando Primary School Extension, projetada por Diébédo Francis Kéré (Divulgação/Casa.com.br)

Inédito no Brasil, o UIA 2020 RIO pretende transformar a capital carioca em epicentro do debate sobre o futuro das cidades do mundo. Direcionado para arquitetos, urbanistas, estudantes, pensadores da cidade, agentes públicos e demais interessados, o evento ocorrerá entre os dias 19 e 23 de julho de 2020 e pretende receber em torno de 15 mil pessoas.

Sob o tema “Todos os mundos. Um só mundo. Arquitetura 21”, o congresso também celebra o Rio como primeira cidade designada Capital Mundial da Arquitetura pela Unesco. Nos dias 17 e 18 de julho, que antecedem o evento, a metrópole também será pano de fundo do Fórum Mundial de Cidades Unesco – UIA, que terá a participação de prefeitos das antigas sedes e lideranças políticas, empresariais, culturais e da sociedade.

 (Divulgação/Casa.com.br)

Esta é a quarta vez que o congresso trienal ocorre em território latino-americano; em 1963, Havana foi cidade sede, em 1968, Buenos Aires, e, em 1978, Cidade do México. Para receber o encontro, o Rio competiu com Paris e Melbourne. A próxima edição, em 2023, terá como palco Copenhague, na Dinamarca.

O UIA 2020 RIO é promovido pela União Internacional de Arquitetos (UIA) e conta com a organização do Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB) e o apoio institucional do Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil (CAU/BR). As inscrições para o congresso estão disponíveis no site oficial.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s