Volume multiúso abriga peças que se transformam em móveis

Neste projeto, a caixa organiza as atividades e também acomoda um pequeno jardim

Por Silvia Gomez Atualizado em 9 set 2021, 11h07 - Publicado em 20 abr 2018, 13h00

Não se trata apenas de um jardim interno, como sugere a árvore sobre pedriscos. No imóvel de 48 metros quadrados situado em Moscou, um volume central aparece como a solução pensada pelo escritório russo Ruetemple, dos arquitetos Alexander Kudimov, Daria Butakhina e Evgeny Dagaev, para aproveitar o espaço e setorizar funções no piso inteiramente integrado.

Com recortes assimétricos e uma janela no alto, a caixa não bloqueia a farta luz natural existente no apartamento. Repare nas vigas que atravessam e sustentam a estrutura elevada, cuja lateral (à dir.) acomoda uma cama. Divulgação/Ruetemple

“Quisemos criar um lugar híbrido, onde fosse possível escolher entre ficar recluso ou interagir num bate-papo na sala, por exemplo”, comenta Daria.

Cada módulo pode ser retirado separadamente, de acordo com a necessidade dos moradores. (Divulgação/ Ruetemple)

Suspensa por vigas metálicas, a caixa libera o vão inferior para o vaivém dos módulos deslizantes, os quais podem ser usados como apoio, assento e até mesmo cama, proporcionando diferentes configurações no cotidiano.

Arranjos diversos são permitidos com o kit de assentos, formando um novo espaço de estar caso necessário. Divulgação/Ruetemple

 

Zonas diferentes contornam o centro elevado, passando do living ao trecho de dormitório, que tem direito a uma marcenaria para roupas e pertences. Divulgação/Ruetemple
Continua após a publicidade

Publicidade