Pura inspiração: adega é vitrine para os olhos e o paladar

O recuo da janela é aproveitado como aparador da sala de jantar

Por Por Renato Bianchi Atualizado em 9 set 2021, 13h48 - Publicado em 16 dez 2016, 17h01

A antiga despensa para guardar as louças não tinha mais razão de ser na rotina do sobrado paulistano de 370 m². Como o dono do imóvel é colecionador de vinhos, a proposta do arquiteto Felipe Hsu foi aproveitar a reforma completa da residência para transformar o lugar numa adega. “Criamos um grande ‘contêiner’de madeira entre a sala de jantar e a de TV que, além de abrigar as garrafas, também esconde a escada que leva ao andar de cima”, explica o autor do projeto. 

Desse modo, travessas e pratos passaram a ser acondicionados num armário sob o novo aparador adaptado no recuo da janelinha da adega. Essa abertura envidraçada permite enxergar a seleção de vinhos da mesa de refeições. Na obra, demoliu-se a alvenaria da despensa, mantendo apenas a estrutura de concreto. Envelopada com marcenaria, a solução uniformizou a transição entre os ambientes.

Foto: Paulo Santos

– Toda a marcenaria é de freijó, que dá leveza ao ambiente e combina com o estilo contemporâneo da casa. “Nada foi pintado, para exibir a natureza dos materiais usados”, diz Felipe Hsu. No piso, cumaru fornecido pela ParquetSP.

– A estante com capacidade para 350 unidades possui apoios com base em forma de V e recuados, criados pelo arquiteto para que as garrafas pareçam soltas.

– O forro é treliçado para garantir a circulação de ar da evaporadora – equipamento responsável pela climatização – instalada no teto.

Continua após a publicidade

Publicidade