Pergolado permite que a família curta o jardim nos dias frios

A fogueira anima as noites na área externa e a proximidade do inverno mostra o potencial do paisagismo que embeleza esta casa no interior de São Paulo

Por Vera Kovacs Atualizado em 9 set 2021, 12h34 - Publicado em 4 set 2017, 15h10

Dez anos atrás, a propriedade de pasto no interior de São Paulo – a cerca de duas horas da capital – foi convertida em um condomínio com haras e infraestrutura para receber casas de campo.

Nessa época, assim que os proprietários compraram o lote, o arquiteto Marcos Tomanik e o paisagista Rodrigo Oliveira assumiram a tarefa de transformar o local no refúgio da família.

O gramado engendra uma visão ordenada do jardim, valorizando a escolha das plantas nos diferentes setores definidos pelo paisagista, onde arbustos podados convivem com trepadeiras, árvores pontuais e com a vegetação natural dos limites do lote. Divulgação/Renato Elkis

Leia também: 10 plantas para cobrir o pergolado

“Os donos, recém-chegados de uma viagem à França, se encantaram pelos jardins floridos e românticos de lá”, conta Rodrigo. Além do estilo definido, o paisagista recebeu também a tarefa de explorar a área de 4 500 metros quadrados oferecendo variadas opções de lazer, independentemente da temperatura.

Os anseios da família se traduziram em um jardim planejado para curtir o ano todo. Assim nasceu o pergolado, erguido mais adiante da moradia.

O caminho delineado pelas placas de arenito liga a casa à pérgula e é cercado por arbustos podados – escolha dos proprietários –, referência à formalidade do estilo francês. Divulgação/Renato Elkis
Continua após a publicidade

“Sua localização convida as pessoas a caminhar pelo terreno”, justifica Rodrigo. Nos dias nem tão amenos, a estrutura ganha a companhia de cadeiras rústicas em torno de um tacho de ferro fundido, onde o fogareiro é aceso com segurança. “A vantagem desse utensílio é que ele pode ser levado para outros locais.”

Leia também: Quintal é cheio de vida com lago e orquidário

Já nas épocas mais quentes, é a piscina a parte mais desfrutada. Desenhada pelo arquiteto junto à residência, ela surge cercada por um imenso gramado.

No entorno da piscina com borda de arenito, a grama-esmeralda destaca o pé de jasmim-manga, pedido da dona da casa. Divulgação/Renato Elkis

A cobertura verde valoriza outras surpresas criadas pelo paisagista: caminhos de pedras e pedriscos, arbustos de diferentes formatos e espécies para garantir flores o ano inteiro, além das árvores e da mesa ao ar livre, complemento do espaço de refeições.

Na área das refeições a inspiração é provençal, com mesa e cadeiras de ferro, piso de tijolo de demolição e vasos com frutíferas e temperos. Divulgação/Renato Elkis

Na galeria abaixo, conheça as espécies que compõem o projeto paisagístico.

Continua após a publicidade

Publicidade